Na metade de sua recuperação, Luis Ricardo sonha alto e enaltece Alemão

  • Satiro Sodre/SSPress

    Luís Ricardo está afastado dos gramados desde quando fraturou o tornozelo

    Luís Ricardo está afastado dos gramados desde quando fraturou o tornozelo

Um dos líderes do elenco, garçom do Botafogo no ano e querido pela torcida. Se não fosse a lesão, Luis Ricardo poderia estar tendo o final de temporada perfeito. Mas nada que desanime o camisa 4 do Botafogo. Pelo contrário. Se recuperando de fratura no tornozelo esquerdo - que o obrigou a passar por cirurgia, em setembro - o lateral se diz na metade da caminhada para o condicionamento ideal e projeta retornar voando na pré-temporada, em 2017.

- Devido a lesão, e a gravidade que foi, estou evoluindo super bem. Faço a fisioterapia tem algum tempo, então o osso já calcificou, tudo certo. Mas ainda não alcancei todo movimento. De 100%, estou 50%. Estou super bem, tenho ido todos os dias para a fisioterapia e trabalhado com todo afinco para poder ter minhas férias normalmente e voltar para a pré-temporada na minha melhor forma - disse o lateral direito do Botafogo, com exclusividade, ao LANCE!.

Enquanto ele se recupera, Alemão chegou ao Glorioso, assumiu a lateral e vai mantendo o bom trabalho desenvolvido pelo anterior dono da posição. Nos sete jogos que disputou, o ex-lateral do Bragantino ainda está invicto e já deu duas assistências, contra 11 de Luis Ricardo, líder de assistências do Botafogo nesta temporada. Até por isso, muitos elogios para o companheiro de posição.

- O saldo dele é muito positivo. Chegou em um momento difícil, pelas pessoas julgarem seu futebol, pedindo para ele jogar igual ao antigo dono da posição. O Alemão chegou, trabalhou da forma que ele imaginava e substituiu bem um cara que vinha jogando. Tem me surpreendido muito. Não é fácil chegar em um clube grande e corresponder. Mostrou para o que veio. A disputa fica muito boa. Tem o Diego também, o Marcinho... a posição está bem servida - disse.

No mesmo tempo que é o garçom do elenco atual, Luis Ricardo passou 2016 em branco, sem balançar as redes. Comparado aos dois que tinha feito no seu primeiro ano, o lateral lembrou que sua primeira função, como um defensor, é garantir a parte de trás e brincou com os passes para os companheiros.

- A minha função, primeiramente, é a de não tomar gol. E a gente está bem, temos uma das defesas menos vazada. Depois, vamos dizer que seja um bônus, e, por eu ter uma característica ofensiva, acabei me destacando nas assistências. Para mim, é como se eu tivesse fazendo gol, já que passei em branco (risos). Eu abraçava os companheiros, desfrutando muito do momento - conclui o lateral alvinegro, que trabalha forte para voltar voando em 2017.

BATE-BOLA - LUIS RICARDO, AO LANCE!:

1. Nesse tempo fora, você segue vendo com os companheiros de clube?

O meu convívio com eles sempre foi muito homogêneo. Todas as vezes que ele estão em General, eu tenho o contato com cada um. O apoio é unânime do grupo e isso tem feito a diferença. Todos tem me apoiado. Eu gosto de cada um e isso é transmitido sempre para eles todos.

2. Como vê a campanha feita pelo Botafogo e a arrancada no Brasileirão?

Sinceramente, não é uma surpresa. Olhando cada jogo, da onde participei, o time tem evoluindo a cada jogo que passa, crescendo. Nós compramos a ideia do nosso treinador, o Jair. E ele foi muito feliz naquilo que impôs. Temos feito um excelente Campeonato Brasileiro, surpreendendo muito quem considerava que íamos cair. Estamos em uma evolução e eu brinco com meus companheiros que eu quero disputar a Libertadores em 2017.

3. Você e o Jefferson são dois jogadores queridos pela torcida e que não tem atuado neste final de temporada... agora é voltar voando no ano que vem?

Para mim, foi um dos motivos de eu ter renovado. Justamente por essa confiança de todos dentro do Botafogo. E passa muito pelo que aprendi com nosso capitão. Dentro da equipe, o Jefferson é um cara que cobra bastante. Incentiva e ensina. Fico feliz pelo reconhecimento e vamos voltar ainda melhor.

4. E a relação com o Jair Ventura? Você foi capitão com ele antes de machucar...

O Jair me conhece tem quase dois anos. Era o auxiliar nos outros trabalhos. Naquele jogo da lesão - contra o Grêmio - ele me presenteou com a faixa de capitão por tudo que eu representava. Dei duas assistências, estava bem no jogo... ter esse privilégio, para mim, foi uma satisfação imensa. Grande pessoa.

Quer receber notícias do Botafogo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos