Palmeiras vira exterminador de tabus e tem mais um pela frente

  • Mauro Horita/AGIF

    Palmeiras tem chance de quebrar tabu contra o Atlético-MG

    Palmeiras tem chance de quebrar tabu contra o Atlético-MG

O Palmeiras está bem perto de encerrar o jejum de 22 anos sem título do Brasileiro, o que coroaria uma sequência de tabus quebrados. Corinthians, Fluminense, Internacional, Sport, Atlético-PR... Desde o ano passado, o Verdão derrubou marcas negativas diante de todos esses times. Quinta-feira, mais um fantasma pode ser exterminado: o Atlético-MG.

Nenhum clube da Série A está há tanto tempo sem perder para o Palmeiras quanto o Galo. São mais de cinco anos de invencibilidade.

A última vitória alviverde diante dos mineiros foi no primeiro turno do Brasileirão de 2011, por 3 a 2, com gols marcados por Marcos Assunção, Patrik e Luan, no Canindé.

Depois disso, veio o maior tabu da história do confronto: dez jogos, com nove vitórias atleticanas e um empate. O Galo marcou 18 gols no período, enquanto o Palmeiras anotou cinco vezes. Chegou a hora de quebrar mais uma série ruim? Se depender da confiança do elenco, sim.

- A confiança vem pelo trabalho que a gente vem fazendo. Não sei há quanto tempo o Palmeiras não ganha do Atlético, eu não estava aqui. Para mim, tabu não tem (risos). Não temos que mudar nada. É manter o foco, nada pode nos atrapalhar. Nosso objetivo está muito perto da gente, então qualquer esforço é pouco - disse o zagueiro Edu Dracena, que pode ser titular na vaga do colombiano Mina, machucado.

Até o ano passado, o Fluminense ostentava uma série quase idêntica à do Atlético-MG: eram nove jogos sem perder para o clube do Palestra Itália, com oito vitórias e um empate. O Verdão venceu nos dois turnos do Campeonato Brasileiro tanto em 2015 quanto em 2016 e ainda eliminou o Tricolor carioca em uma semifinal de Copa do Brasil.

No Paulista deste ano, já sob o comando de Cuca, o Palmeiras venceu o Corinthians no Pacaembu depois de 20 anos.

Neste Brasileirão, o time derrubou o tabu que o Sport ostentava desde 2009 em Pernambuco, voltou a ganhar do Internacional no Beira-Rio depois de 19 anos de seca e derrotou o Atlético-PR em Curitiba pela primeira vez desde 2008.

- Olha, eu não vejo essa pressão que todo mundo está falando em cima do Palmeiras. É uma pressão como em todos os times. Essa pressão extra não tem. Temos que ficar tranquilos, confiantes no nosso trabalho, sem mudar nada do que fizemos. É focar, pés no chão, com a mesma humildade de sempre - acrescentou Edu Dracena.

Quer receber notícias do Palmeiras de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos