Mourinho contra Wenger: Rivalidade, jejum e duelo pelo Inglês

Manchester United e Arsenal costumam travar grandes batalhas. Apesar de serem de cidades diferentes, os clubes já protagonizaram inúmeras decisões e criaram uma rivalidade à parte. Neste sábado, os times se enfrentam às 10h30 (de Brasília), no Old Trafford, em jogo da 12ª rodada do Campeonato Inglês.

Além do duelo dentro de campo, o confronto dos técnicos José Mourinho e Arsène Wenger também é outro fator bastante aguardado. Será o primeiro de Mourinho diante do rival como treinador do United.

Fora do campo, a guerra tem início nas coletivas de imprensa. Os comandantes de Manchester United e Arsenal simplesmente não toleram um ao outro. A inimizade não é segredo para ninguém, e o português sempre fez questão de deixar isso bem claro. Luís Aguilar, autor do livro Mourinho Rockstar, diz que estilo provocador do técnico do Manchester é a grande estratégia para mexer com os nervos do rival.

- Wenger sempre viu isso com maus olhos. Talvez acreditasse que Mourinho deveria ter uma postura submissa em relação aos mais experientes. Mas Mourinho não é submisso - afirmou o português, em entrevista ao LANCE!

As declarações de José Mourinho chegaram ao ponto de descrever Wenger como um 'especialista em fracassos'. Polêmico, ele ainda revelou o desejo de 'quebrar a cara' do francês, que tenta manter-se de forma indiferente.

- Quando Wenger é perguntado sobre Mourinho, especialmente nos últimos anos, o treinador se esforça para falar sobre os times apenas, sem polemizar com as declarações. Ele tenta manter-se digno - disse Amy Lawrence, jornalista do The Guardian.

No entanto, a paciência de Wenger chegou ao limite no último confronto, quando Mourinho ainda comandava o Chelsea. Incomodado com a postura do português, que reclamava euforicamente da arbitragem, o técnico do Arsenal levou as mãos em direção ao rival e o atacou com um leve empurrão.

Desde então, o clima esquentou. Para enervar ainda mais Wenger, Mourinho sempre trata de lembrá-lo de sua superioridade de vitórias. Nos 11 confrontos disputados entre eles na Premier League, foram cinco triunfos do português, contra nenhum do francês.

Se vencer neste sábado, o resultado poderá confortar Arsène Wenger. O momento do Arsenal é positivo, já que a equipe corre entre os primeiros do Inglês (quarto colocado, com 24 pontos), e tem feito grandes apresentações.

Os donos da casa, por outro lado, ainda não venceram um clássico de forma convincente nesta temporada. Contudo, contra o Arsenal, o United terá um ânimo extra para manter o jejum do rival e mostrar que ainda pode se recuperar na luta pelo título inglês. Além disso, o time tentará defender a marca de dez anos sem perder para a equipe de Londres em Old Trafford.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos