Apesar de seu maior público no ano, Flu acaba com prejuízo no Maracanã

O Fluminense teve prejuízo financeiro atuando no Maracanã na partida com o Atlético-PR, no dia 15 de novembro, no empate em 1 a 1 pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de ter tido seu maior público na temporada - foram 39.877 pagante (43.691 presentes) -, o Clube das Laranjeiras saiu com débito negativo de R$ 54.966,71.

A receita total de Fluminense e Atlético-PR foi de R$ 655.290,00. Já a despesa foi de 710.256,71, sendo que apenas o custo operacional do Estádio Mário Filho, o Maracanã, foi de R$ 486.920,98.

Este foi o segundo jogo do Fluminense em 2016 no Maracanã. Contra o Vitória, em 28 de outubro, o Tricolor teve um lucro de R$ 16.828,00, apesar do público bem menor (17.250 torcedores pagantes/20.005 presentes). A explicação está nos preços dos ingressos. A diretoria fez promoção no embate com o Furacão, com todas entradas ao preço de R$ 20 (R$ 10 a meia). Contra o adversário da Bahia, o torcedor do clube carioca teve que desembolsar R$ 50 (R$ 25 a meia).

Nesta temporada, o clube adotou o Estádio Giulite Coutinho, que pertence ao América, como sua casa. Foram oito jogos lá, e o Fluminense teve uma receita de apenas R$ 277.615,64 (média de R$ 34.701,95 por jogo). A média foi de 7.349 pagantes por jogo em Edson Passos, que pode voltar a ser utilizado em 2017.

Nesta reta final de temporada o Fluminense só fará mais uma partida no Rio de Janeiro. Pela 38ª rodada do Brasileiro, o time comandado por Marcão terá pela frente o Internacional, na luta contra o rebaixamento, no Maracanã. A partida será no dia 4 de dezembro, às 17h.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos