Um ano após hexa, Corinthians muda 11 titulares e Oswaldo quebra cabeça

Nem parece que faz só um ano. Em 19 de novembro de 2015, o Corinthians se sagrou hexacampeão brasileiro. Agora o clube tenta salvar a temporada com a classificação para a Copa Libertadores do ano que vem 365 dias e mais de 365 problemas depois.

Desde o empate com o Vasco, que garantiu a taça nacional, muita coisa mudou, inclusive os 11 titulares da equipe. O Timão irá a campo na segunda-feira, contra o Internacional, na Arena, com toda a equipe modificada - até o técnico.

Cássio foi para a reserva, Fagner não atuou há um ano e Rodriguinho e Lucca, os outros remanescentes, estão suspensos.

Se as vendas de jogadores hexacampeões já não bastassem, Oswaldo de Oliveira ainda tem outros desfalques por lesão e suspensão. Guilherme segue sem treinar, com dores na coxa direita, Giovanni Augusto foi expulso no último jogo, contra o Figueirense. Assim, o comandante alvinegro pode promover as voltas de Marlone e Gustavo ao time titular.

Quem acompanhou de perto a campanha do título em 2015 não esconde o estranhamento com a situação atual, mas nem por isso deixa de acreditar em uma vaga no G6. É o caso do lateral-direito Fagner:

- Esse ano foi complicado para nós por todo mundo que saiu. Tivemos que refazer o time duas vezes, saíram jogadores, outros chegaram, e a pressão é grande. Um clube como o Corinthians precisa estar sempre lá em cima, isso é fato - disse o camisa 23, em coletiva.

Sem vencer há mais de um mês, o Timão tenta voltar a fazer valer sua força na Arena, algo que também já não é como em 2015.

Mais que uma lembrança, o hexa precisa ser uma inspiração.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos