Vasco perde para o Criciúma e vai à rodada final sem certeza de acesso

O calvário do torcedor do Vasco na Série B do Campeonato Brasileiro, em 2016, vai perdurar até a última rodada, no próximo sábado. Na tarde deste sábado, o Cruz-Maltino perdeu para o Criciúma, fora de casa, por 1 a 0, e viu o acesso quase garantido para a elite se transformar em drama.

Estarão em jogo, no sábado, duas vagas para a Série A, com três times na disputa: Bahia, ainda em campo neste momento contra o Bragantino, Vasco (62 pontos) e Náutico (60). O Avaí, com a vitória sobre o Londrina chegou aos 55 pontos, se juntou ao Atlético-GO entre os garantidos na primeira divisão em 2017.

Dos três candidatos, dois terão a vantagem do mando de campo no sábado: o Vasco receberá o Ceará, em São Januário, enquanto o Náutico, na Arena Pernambuco, duelará com o Oeste. O Bahia, por sua vez, será visitante diante do campeão Atlético-GO. Para o Vasco, a vitória garantirá o acesso. Em caso de empate, poderá ser superado pelos pernambucanos no número de vitórias, primeiro critério de desempate.

Neste sábado, no Estádio Heriberto Hulse, o Vasco deu a impressão de que iria carimbar o passaporte para a Série A nos primeiros minutos. Aos sete, Andrezinho bateu falta com perfeição. O goleiro Luiz apenas olhou a bola bater na trave e sair. Dois minutos depois, o meia voltou a assustar, com uma conclusão colocada, de fora de área.

Mas o ímpeto vascaíno parou por aí. O Criciúma subiu a marcação e passou a dificultar a saída de bola dos cariocas. Em uma das ocasiões, Andrezinho foi desarmado na intermediária, a bola parou em Roberto, na esquerda. Ele driblou Luan e concluiu para difícil defesa de Martín Silva. O uruguaio voltaria a impedir o gol catarinense, após uma cabeçada de Ianson.

Para tentar corrigir o problema da saída de bola, Jorginho trocou Bruno Gallo por Yago Pikachu no intervalo. O treinador só não esperava que o experiente Diguinho fizesse um pênalti bobo, logo aos cinco minutos, com um carrinho em Roberto no bico da área. O mesmo atacante bateu para abrir o placar.

O resultado adverso fez Jorginho mexer na equipe mais uma vez. Éderson, vice-artilheiro do Vasco na Série B, entrou no lugar do lateral Júlio César. O atacante, porém, ficou apenas quatro minutos em campo, saindo lesionado para a entrada de Júnior Dutra.

E o Vasco partiu para o tudo ou nada. Nenê obrigou Luiz a trabalhar duas vezes. Thalles viu a bola tirar tinta da trave. Vários cruzamentos atravessaram a área do Criciúma em busca de uma cabeça salvadora. Mas tudo em vão.

Nos acréscimos, Luan cometeu pênalti em Roberto e foi expulso. Martín Silva, porém, evitou o segundo gol de Roberto.

O fim da agonia na Série B ficou mesmo para a última rodada.

FICHA TÉCNICA

CRICIÚMA 1 X 0 VASCO

Estádio: Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)

Data/hora: 19/11/2016 - 16h30 (de Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Elio Nepomuceno Andrade Junior (RS)

Renda/público: R$ 158.230,00/5.321 torcedores

Cartões amarelos: Douglas Moreira, Barreto, Ianson Acosta, Jheimy, Luiz (CRI) e Julio Cesar, Bruno Gallo, Andrezinho, Luan, Junior Dutra, Yago Pikachu (VAS)

Cartão vermelho: Luan 48'/2ºT (1-0)

GOL: Roberto 7'/2ºT (1-0)

CRICIÚMA: Luiz, Ricardinho, Raphael Silva, Ianson Acosta e Marlon (Clayton 35'/2ºT); Barreto, Nathan, Douglas Moreira e Caíque Valdívia (João Afonso 45'/2ºT); Roberto e Jheimy (Bruno Baio 28'/2ºT). Técnico: Roberto Cavalo.

VASCO: Martin Silva, Madson, Rodrigo, Luan e Julio Cesar (Éderson 12'/2ºT (Junior Dutra 15'/2ºT)); Diguinho, Douglas, Bruno Gallo (Yago Pikachu intervalo), Andrezinho e Nenê; Thalles. Técnico: Jorginho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos