Peixe vira sobre o Cruzeiro, mas leva empate no fim e 'desiste' do título

As previsões a cinco rodadas do fim do Brasileirão destacavam que ao Santos restava apenas vencer todos os seus jogos para ter alguma chance de título. E o Peixe estava conseguindo até os 44 minutos da etapa final. O time de Dorival Júnior saiu atrás, buscou a virada e levou o empate de 2 a 2 mesmo com um jogador a mais em campo.

O discurso santista era aquele de "fazer a nossa parte e ver o que acontece". E para isso o jogo estava propício para mais uma vitória. A Raposa dava espaços e permitia os contra-ataques e arrancadas de Lucas Lima. Mas a equipe não aproveitou durante todo o primeiro tempo e praticamente não ameaçou Rafael.

Em compensação Vanderlei... Sem culpa no gol de Arrascaeta após falha imperdoável de Zeca e Noguera na jogada, o goleiro do Peixe ainda defendeu outro chute do uruguaio, um de Willian e ainda contou com a sorte em finalização forte de Robinho, que foi na rede do lado de fora.

Preocupado com o excesso de liberdade da Raposa, Dorival lançou ainda no primeiro tempo Léo Cittadini na vaga do argentino Noguera. Mas a colheita do plantio veio apenas durante a segunda etapa.

O Peixe voltou apático, mas com 12 jogadores em campo. Ao menos foi o que pareceu. O cruzeirense Lucas Romero recuou mal e deu o gol nos pés de quem jamais recusaria o presente: Ricardo Oliveira. O camisa 9 chegou antes de Rafael e apenas tocou por baixo para empatar tudo.

Depois de ganhar confiança e se lançar ao ataque de novo com apenas um zagueiro na formação e longe da Vila Belmiro, o Santos contou mais uma vez com ajuda de Romero. Copete recebeu pela esquerda e foi derrubado pelo cruzeirense. Pênalti marcado por Heber Roberto Lopes e convertido por Ricardo Oliveira.

Dorival ainda voltou à formação "tradicional" com Lucas Veríssimo no lugar de Vitor Bueno. Após alguma dose de sofrimento e uma grande defesa de Vanderlei em cabeceio de Manoel, a expulsão de Arrascaeta trouxe a tranquilidade que faltava. Trouxe? Aquele mesmo Manoel, impedido, empatou tudo de cabeça aos 44. O sonho que já era distante virou missão impossível.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 2 X 2 SANTOS

Data/Hora: 20/11/2016 - às 17h

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)

Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Carlos Berkenbrock (ambos de SC)

Público/renda: Não informados

Cartões amarelos: Henrique, Lucas Romero, Alisson (CRU); Lucas Lima, Vanderlei, Jean Mota (SAN)

Cartão vermelho: Arrascaeta (CRU)

Gols: Arrascaeta 21'1ºT (1-0); Ricardo Oliveira 2'2ºT (1-1) e 15'2ºT (1-2); Manoel 43'2ºT (2-2)

CRUZEIRO: Rafael; Lucas Romero, Leo, Manoel e Bryan; Ariel Cabral (Bruno Nazário 41'2ºT), Robinho (Marcos Vinicius 18'2ºT), Henrique e Arrascaeta; Alisson e Willian (Ábila 14'2ºT). Técnico: Mano Menezes

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Noguera (Léo Cittadini 36'1ºT), David Braz e Zeca; Renato e Thiago Maia (Jean Mota 45'2ºT); Vitor Bueno (Lucas Verissímo 25'ºT), Lucas Lima e Copete; Ricardo Oliveira. Técnico: Dorival Júnior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos