Na volta de CR7 ao Alvalade, Real vence o Sporting e se classifica

Na volta de Cristiano Ronaldo ao Estádio Alvalade, o Real Madrid não jogou bem, mas saiu com a vitória por 2 a 1 sobre o Sporting, pela quinta rodada da Liga dos Campeões. O camisa 7 não marcou, foi muito bem marcado, mas viu Varane e Benzema garantirem a vitória para os espanhóis. Adrien Silva, de pênalti, descontou para os Leões.

O gol de Benzema, aos 42 minutos do segundo tempo, foi muito importante para o Real. Isso porque o clube espanhol garantiu a classificação para a próxima fase e ainda tem chances de ficar na primeira colocação do Grupo F. Para isso, vai precisar bater o Borussia Dortmund, no Santiago Bernabéu, daqui a duas semanas.

O Borussia Dortmund lidera com 13 pontos, contra 11 do Real Madrid, ambos classificados. Sporting tem três, enquanto o Legia segue com um. As duas equipes vão disputar uma vaga na Liga Europa.

Para o importante duelo contra o Sporting, o técnico Zidane pôde contar com a volta de Sergio Ramos, que estava lesionado. Modric novamente esteve em campo no meio de campo. Benzema, por sua vez, ficou no banco de reservas. Pepe, Morata, Kroos e Casemiro seguiram fora.

O Sporting começou o jogo encurralando o Real em seu campo, rondando a área espanhola. A principal jogada dos portugueses era pela direita, setor no qual o jovem Gelson Martins, cobiçado por grandes times do futebol europeu, dava um calor no lateral Marcelo.

O Real conseguiu equilibrar as ações, mas também não criava chances para abrir o placar. As duas defesas estavam bem postadas e evitavam que o último passe chegasse aos atacantes.

No entanto, o Real fez o primeiro em um lance de sorte. Em cobrança de falta de Modric, Cristiano Ronaldo tentou o chute, mas a bola sobrou para o zagueiro Varane na cara de Rui Patrício para marcar. Como acabou dando uma assistência, CR7 chegou a 30 passes para os companheiros na Liga dos Campeões, igualando-se a Ryan Giggs como recordista na competição. Vale lembrar que o português é o maior goleador do torneio.

Gelson Martins seguia sendo o mais perigoso do Sporting. Ele sofreu falta na risca da área, em lance que Marcelo levou amarelo. Bruno César bateu bem e a bola passou raspando.

Na segunda etapa, Sporting seguiu apostando em jogadas pela direita, e Gelson Martins seguiu levando vantagem sobre Marcelo. Zidane não corrigiu o problema colocando outro jogador para ajudar o brasileiro. Logo em seguida, o Real perdeu Bale, que sentiu uma pancada no tornozelo direito e deu lugar a Asensio.

A situação do Sporting ficou ainda mais complicada quando João Pereira acertou um soco em Kovacic e acabou levando o cartão vermelho. O técnico Jorge Jesus teve que recompor a defesa e tirou o atacante Bryan Ruiz. Por outro lado, Zidane aproveitou a vantagem numérica e lançou Benzema no lugar de Isco e Coentrão na vaga de Marcelo.

O Real seguiu com uma postura um pouco cautelosa e pouco atacava o Sporting. Tentava alguns contra-ataques e quase conseguiu encaixar um, quando Asensio não alcançou bola de Cristiano Ronaldo. Por outro lado, os portugueses seguiram no ataque, tentando o empate. E ele veio após bola bater no braço de Coentrão, que teve passagem pelo rival Benfica. Na cobrança, Adrien Silva bateu bem e deixou tudo igual.

A torcida apoiou o Sporting, que foi para cima. A bola a todo momento pingava a área do Real. No entanto, quem acabou marcando foram os madridistas. Em cruzamento de Sergio Ramos da intermediária, Benzema escorou bem de cabeça e deu a vitória aos Merengues.

DORTMUND GOLEIA O LEGIA

?

Após vencer o Bayern de Munique no Campeonato Alemão, o Borussia Dortmund fez outra vítima no Signal-Iduna Park. Nesta terça-feira, os Aurinegros golearam o Legia por 8 a 4, pela Liga dos Campeões, com destaque para o meia-atacante Marco Reus, que marcou três vezes após atuar pela primeira vez na temporada após grave lesão no púbis. Kagawa (2), Sahin, Dembélé e Passlack também balançaram as redes. Prijovic (2), Kucharczyk e Nikolics descontaram. É o jogo com o maior número de gols na história da Champions.

Com o Borussia já classificado, o técnico Thomas Tuchel preferiu escalar um time misto. O artilheiro Aubameyang ficou no banco e foi substituído por Reus, que fazia sua estreia na temporada. Götze, Sokratis e Schürrle também ficaram como opção.

O primeiro tempo foi recheado de gols. O primeiro foi do Legia. Odjidja recebeu na direita e tocou para Prijovic na área. Com um toque genial, ele colocou no canto, sem chances para Weindenfeller.

O gol acordou o Dortmund, que fez três em três minutos. O primeiro foi de Kagawa, que recebeu de Dembélé e marcou. O japonês faria o segundo, após cortar o zagueiro e chutar forte de esquerda. O terceiro foi uma falha grotesca do goleiro, que tentou socar a bola e jogou em cima de Sahin. Prijovic, contudo, diminuiu o marcador.

Mas o Dortmund estava, de fato, impossível. Dembélé recebeu de Reus e marcou. O quinto saiu dos pés de Reus, que recebeu de Kagawa e balançou as redes.

Na volta do intervalo, Reus marcou o seu segundo gol. Em nova assistência de Dembélé, ele apareceu sozinho na frente do goleiro e guardou. Apesar da goleada, o Legia foi para cima e diminuiu com Kucharczyk, que recebeu sem marcação e marcou.

E tinha mais. Passlack, após passe de Schürrle, que havia entrado no lugar de Dembélé, fez o dele. Sem nada a perder, o Legia fez o quarto, com Nikolics. Nos acréscimos, Marco Reus fez o seu terceiro, coroando um excelente retorno à equipe do Borussia Dortmund.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos