Sem ter visto Palmeiras ganhar um Brasileiro, zagueiro 'sofre' por título

Nascido em 17 de março de 1995, o zagueiro Thiago Martins não viu o Palmeiras ser campeão brasileiro em dezembro de 1994. Hoje, 22 anos depois da última conquista, o beque palmeirense sofre para controlar a ansiedade pela iminência da chegada da taça - um empate com a Chapecoense, domingo, no Allianz Parque, dá o título ao Verdão.

- A ansiedade a cada minuto aumenta. Eu não tinha nascido na última conquista, acho que a gente merece essa. Trabalhamos o ano todo por isso. Compramos a ideia do Cuca desde o começo. A torcida está maluca para soltar esse grito de campeão e nós também. Com os pés no chão e muito trabalho, estamos perto. Temos mais uma batalha e, se formos bem, podemos concretizar esse marco histórico para o clube - disse Thiago, em coletiva de imprensa.

E justamente "pés no chão'' e humildade foram temas recorrentes na entrevista do jovem defensor. Ciente de que ainda não pode dizer que o Palmeiras é campeão, embora a chance seja de 98%, quer primeiro que o time aproveite a semana de treinos e, passo a passo, faça um bom jogo contra a Chapecoense para, aí sim, poder comemorar.

- Nosso elenco é espetacular. Tudo que a gente viveu aqui esse ano... A tranquilidade para trabalhar. Se a gente trabalhar forte essa semana, focados, dedicados, tem tudo para acontecer - completou.

E a taça do Brasileirão pode chegar em casa, diante da torcida, no Allianz Parque. Detalhe importante que tira ainda mais a tranquilidade do zagueiro para dormir à noite. Afinal, o "marco histórico" para o Palmeiras tem grande chances de ser extremamente especial.

- Pode ser que venha em casa, com nossa família toda presente, nossa torcida, é um sentimento inexplicável. Deus prepara as coisas no momento certo, trabalhamos por isso. Eu não fiz promessas, mas devo esse título aos meus pais, que sempre me apoiaram, desde os 12 anos quando tomei a decisão de me tornar jogador de futebol - finalizou.

Thiago Martins tem chance de estar em campo no domingo. Afinal, foi o escolhido por Cuca para substituir o lesionado Mina no último jogo. Edu Dracena, descansado e mais experiente, também briga pela vaga do colombiano, que segue em tratamento na coxa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos