Jean Chera deveria ser craque, largou o futebol e decidiu voltar. Aos 21 anos

Jean Chera estava decidido a abandonar o futebol aos 21 anos. A ideia durou até encontrar, há dois meses, Agnaldo Turra, presidente do Sinop Futebol Clube, amigo da família. Eles são amigos há anos. Foi a senha para o meia de 21 anos decidir voltar ao futebol. Mais uma vez.

- Se você permitir, vou tentar de novo - disse Chera para o dirigente

- Você sempre será bem-vindo, Jean - devolveu o dirigente.

O meia foi anunciado ontem como reforço do Sinop para o Campeonato Matogrossense de 2017. Assinou contrato de um ano e será apresentado nesta sexta-feira.

- Jean surgiu daquela forma que a gente sabe e nunca estourou. Tenho certeza que vai jogar bem. Ele desta vez está bem de cabeça, focado. Vai render - prometeu Turra, em entrevista ao LANCE!.

"Aquela forma que a gente sabe" resume uma carreira curta, mas que se transformou em novela para quem acompanha o futebol brasileiro. A criança prodígio disputada a tapa por grandes clubes, contratada a peso de ouro pelo Santos aos 10 anos de idade. O pai, Celso Chera, brigou por "valorização" quando a equipe de Vila Belmiro queria pagar R$ 80 mil mensais ao garoto de então 16 anos.

A partir daí, a coisa desandou e Chera virou andarilho da bola. Passou pelo Genoa (ITA), Flamengo, Atlético-PR, Cruzeiro, Oeste de Itápolis. Passou pela Romênia, Grécia e Espanha. Voltou para o Santos, que o emprestou para a Portuguesa Santista e disputou nesta temporada a quarta divisão do Paulista. Após sofrer uma contusão no treino. Chera cansou de tudo. Jogou a toalha e resolveu abandonar a carreira. A namorada estava grávida. Mudou-se para Sinop, onde cria o filho, hoje com três meses.

- A gente não tem o que reclamar do Jean. Ele se esforçou para jogar pela Portuguesa. O problema foi quando sofreu a contusão. Ele entrou em parafuso. Desistiu de tudo. Não estava satisfeito com a gestão da carreira dele, de quem o representava. É um menino educado e querido por todo mundo. Torcemos pelo bem dele. Chegou aqui dez quilos acima do peso. Perdeu nove. Então, podemos dizer que se esforçou, mesmo com facilidade para engordar - diz ao LANCE! um dirigente do clube santista.

A declaração de que ele tem facilidade para ganhar peso surpreende. As queixas quanto à administração da carreira. não. Jean Chera disse publicamente que ter a vida administrada pelo pai, Celso, o atrapalhou bastante. Arrependeu-se de sair da Vila Belmiro, em 2011.

- Eu disse para o Jean: não cabe a mim. Cabe a você jogar. As conversas que tivemos foram maduras. Ele sabe depender apenas dele - completa Agnaldo Turra.

Há 20 dias, Chera treina com personal trainer para entrar em forma.

Para todos no Santos, ele e Neymar deveriam ser a nova versão de Diego e Robinho. O meia cerebral. O atacante driblador e artilheiro. Mas enquanto um era contratado pelo Barcelona a peso de ouro, o outro pedia para jogar no Atlético-PR.

- O Jean era um grande meia quando chegou no Santos. Era um menino de muita habilidade e visão de jogo. Quando ele estava com a bola no pé, ninguém a tirava dele. Era impressionante. Decidia jogos com lançamentos e cobranças de faltas. Só que, de repente, ele começou a ficar muito forte, mais lento. Não conseguia mais fazer as mesmas jogadas. Não tenho a menor ideia do que aconteceu, mas gostaria de saber - explica Betinho, que o treinou nas categorias de base do Peixe.

O Santos nega que o jogador tenha feito qualquer tratamento especial para ganhar músculos e engordar. Mas para quem trabalhava no clube, isso ficava claro a cada semana.

A convivência de dirigentes, funcionários dos clubes e companheiros sempre foi boa com o armador. Ele nunca recebeu a pecha de "mascarado". O mesmo não pode ser dito sobre seu pai. O presidente do Santos em 2011, Luis Alvaro de Oliveira, confessou a conselheiros que era impossível negociar com Celso Chera.

Até os contatos com as psicólogas do clube eram limitados. Sonia Roman, que trabalhava no clube na época, disse aos cartolas que Chera precisava de acompanhamento para suportar as demandas de alguém que parecia destinado a ser craque. Não foi ouvida.

- Todos os meninos, inclusive o Jean, são acostumados a ouvir que vão conseguir o que quiserem, vão poder comprar qualquer coisa e terem a mulher que desejarem. A vida não é assim - analisou Sona.

O LANCE! tentou falar com Jean Chera, mas o Sinop o proibiu. Segundo o presidente, ele só vai dar entrevistas na apresentação, nesta sexta-feira. A reportagem não conseguiu contato com Celso Chera.

- Eu tenho certeza que o Jean está motivado. Ele tem tudo para voltar a jogar bem. Todos nós acreditamos nisso - afirma Turra.

Parece que ele fala de um veterano que tenta espremer as últimas gotas da carreira. Não de um menino de 21 anos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos