Alívio! Thalles resolve, Vasco, de virada, vence o Ceará e volta à elite

Depois de muita confusão, o Vasco está de volta à Série A do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado, diante de um Maracanã lotado, os comandados de Jorginho sofreram, mas derrotaram o Ceará de virada por 2 a 1 no encerramento da Série B. Coube a Thalles, cria das categorias de base de São Januário, a fazer os gols nos primeiros quatro minutos do segundo tempo que encerraram o sofrimento dos torcedores na terceira vez do clube fora da elite nacional.

Se engana quem acha que foi fácil. O Vasco foi da água para o vinho em 2016. Chegou a uma invencibilidade de 34 jogos - que durou até junho - e até então o cenário indicava em uma facilidade para os cariocas subirem e até conquistarem o título da Série B. Entretanto, um segundo semestre pífio, acumulado a protestos de torcedores, principalmente contra o presidente Eurico Miranda, fez o Vasco chegar na última rodada com a obrigação de vencer para subir sem depender do Náutico não derrotar o Oeste.

Os primeiros 45 minutos do Vasco foram de muito nervosismo. E o Ceará, oportunista, aproveitava as oportunidades que eram geradas. Diguinho, como sempre, provocava irritação dos torcedores vascaínos nas arquibancadas do Maracanã, em mais uma falha crucial de Jorginho nos últimos meses - afinal, insistir em um jogador que nada acrescenta é incompreensível. Os cearenses abriram o placar aos 27 minutos do primeiro tempo com Eduardo em um bonito chute de longe, o que aumentava o drama. Sorte que o Náutico era derrotado.

Na volta para o segundo tempo, Jorginho enfim corrigiu o erro, sacando Diguinho e colocando Eder Luis. E isso melhorou o Vasco em mais de 100%. E rapidamente o bom futebol voltou a reinar em campo. Aos dois minutos, Thalles aproveitou rebote após cobrança de falta e seguiu a batida igualando o marcador. Dois minutos mais tarde, novamente Thalles, deixado de lado pela diretoria na saída de Riascos em maio - o clube foi atrás de outros nomes como Éderson e Junior Dutra -, fez o gol da virada. Para tremer de vez os vascaínos.

Ao fim do jogo, nada de comemoração. Um minuto somente de vaias dos quase 60 mil torcedores que foram ao Maracanã. Depois, gritos de amor à história do Vasco foram ouvidos e depois, mais vaias. O presidente Eurico Miranda recebeu ainda xingamentos que provam a insatisfação de uma enorme torcida que há tempo não vê a força do "Gigante" ser forte. Fim de temporada para o Vasco, que retorna à elite em 2017 depois de muito sufoco e com necessidade de reflexão. Para que a palavra rebaixamento seja nunca mais falada no dicionário de São Januário. Chega de sofrer, Vasco!

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 X 1 CEARÁ

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)

Data/hora: 26/11/2016, 17h30 (de Brasília)

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)

Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Herman Brumel Vani (SP)

Renda/público: 56.426 presentes/49.259 pagantes/R$ 924.630,00

Cartões amarelos: Thalles (VAS) e Valdo (CEA)

Cartão vermelho: Valdo 46'/2ºT (CEA)

GOLS: Eduardo 27'/1ºT (0-1), Thalles 2'/2ºT (1-1) e Thalles 4'/2ºT (2-1)

VASCO: Martin Silva, Madson (William 35'/2ºT), Rodrigo, Rafael Marques e Julio Cesar; Diguinho (Eder Luis intervalo), Douglas, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Julio dos Santos 15'/2ºT) e Thalles. Técnico: Jorginho.

CEARÁ: Éverson, Tiago Cametá, Ewerton Páscoa, Valdo e Eduardo; Richardson, Felipe Menezes, Felipe (Ricardinho 44'/2ºT) e Wescley; Lelê (Robinho 28'/2ºT) e Bill (Rafael Costa 22'/2ºT). Técnico: Sérgio Soares.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos