Bayern vence o Leverkusen e diminui vantagem do Leipzig no Alemão

O Bayern de Munique aliviou um pouco a pressão ao vencer o Bayer Leverkusen, neste sábado, na Allianz Arena, por 2 a 1. Mais uma vez, a equipe não teve uma boa atuação, mas conseguiu o triunfo com gols de Thiago Alcântara e Hummels. Çalhanoglu descontou. A polêmica da noite ficou por conta de Javi Martínez, que tocou a bola com a mão e impediu o cabeceio de Volland para o gol - a arbitragem não assinalou pênalti no lance.

Com o resultado, o Bayern chegou a 27 pontos e diminuiu a diferença para o líder Leipzig, que tem 30. O Bayer Leverkusen tem 16, na nona colocação. Em meio a críticas por conta dos maus resultados recentes, o técnico Carlo Ancelotti optou por deixar Robben, Vidal e Ribéry na reserva, bancando Thomas Müller e Douglas Costa como titulares. Boateng, que levou um puxão de orelhas de um dirigente do Bayern, não foi relacionado.

O Bayern seguiu cometendo muitos erros e não tinha tanto padrão ofensivo como no início da temporada. No entanto, ficou a maior parte do tempo em cima do Leverkusen. De tanto pressionar, passou a criar chances atrás de chances.

Aos 29, não deu para o Leverkusen. Em boa jogada, Alaba cruzou, Kimmich ajeitou e Lahm soltou a bomba, para excelente defesa de Leno. Mas, no rebote, Thiago Alcântara marcou. Dois minutos depois, o Bayern chegou novamente com muito perigo após chute de Lewandowski, que o goleiro pegou. Na sobra, Kimmich acertou a trave. Apesar de acuado, o Bayer não estava morto e chegou ao empate aos 34. Çalhanoglu fez linda tabela com Kampl e chutou no alto, sem chances para Neuer.

Douglas Costa passou a ser mais acionado no início do segundo tempo. Os meias do Bayern procuravam o brasileiro, que sempre tentava as jogadas pela linha de fundo. Em uma delas, os bávaros ganharam escanteio. Na cobrança, Kimmich colocou na cabeça de Hummels, que não perdoou.

O Leverkusen tentava a todo custo levar perigo ao gol de Neuer. Chicharito e Volland foram a campo para dar mais ofensividade ao time. Robben também entrou, no lugar do apagado Müller. O Bayern voltou a ter dois pontas em campo.

E foi com Volland que o Bayer teve a melhor chance do empate. Ele recebeu lançamento, deu um chapéu em Neuer e, na hora da finalização, foi travado por Javi Martínez e acabou cabeceando para fora. Os jogadores pediram pênalti do espanhol no atacante, que o juiz ignorou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos