De ídolo a algoz, Rafael Sobis volta a entrar na rota do Inter em 'decisão'

O destino é irônico, mas também pode ser um tanto trágico, ainda mais quando o assunto é futebol. Herói do Internacional nas conquistas das Libertadores de 2006 e 2010, e algoz de seu antigo clube em 2012 e 2015, Rafael Sobis volta a entrar no caminho colorado em um momento decisivo. O jogador estará ao Beira-Rio neste domingo, às 17h, vestindo a camisa do Cruzeiro, em duelo que pode sacramentar o rebaixamento da equipe gaúcha.

A história entre Sobis e Inter começou cedo. Cria da base, o jogador subiu ao profissional em 2004, aos 19 anos, e viu sua estrela brilhar logo na estreia: fez um golaço na semifinal do Gauchão, contra o Juventude, e ajudou o Inter a chegar à decisão. O "menino de Erechim" foi um dos protagonistas na campanha do vice no Brasileiro de 2005, mas só alcançou o patamar de ídolo na Libertadores do ano seguinte, ao marcar os gols da vitória sobre o São Paulo no Morumbi e encaminhar o título - inédito até então.

Após passagens por Bétis e Al-Jazira, Sobis voltou a Porto Alegre em 2010 e levou o Inter ao topo da América pela segunda vez. Voltou a deixar sua marca na final, na vitória por 3 a 2 sobre o Chivas (MEX). Nos últimos anos, porém, Sobis e Inter só voltaram a se encontrar de lados opostos do gramado.

Em 2011, o jogador rumou para o Fluminense. No dia 6 de novembro daquele ano, reencontrou o Inter no Beira-Rio e foi o destaque da partida, com um gol e uma assistência. Os cariocas venceram por 2 a 1, mas Sobis - saudado pela torcida colorada - decidiu mostrar respeito ao antigo clube e não comemorou.

- Pode ter certeza que estou com uma dor muito forte no meu coração, não pela vitória do meu time. Tenho uma dorzinha no peito de atrapalhar as chances de Libertadores do meu time, preferia que o gol fosse de outro. Minha família ama o Internacional e eu amo bastante também. Me emocionei com a torcida gritando meu nome antes do jogo - disse o atleta à época.

O tempo passou, e Sobis parece ter mudado de opinião. Em 2012, Fluminense e Internacional ficaram frente a frente nas oitavas de final da Libertadores. Sobis não marcou, mas alertou que a história seria diferente naquela ocasião. O time carioca eliminou o Inter, mas caiu nas quartas para o Boca Juniors.

Os destinos de clube e jogador voltaram a se cruzar em 2015, quando Sobis vestia a camisa do Tigres (MEX). Mais experiente, ele deixou o sentimento de lado ao enfrentar o Inter na semifinal da Libertadores. Após vencer o jogo de ida no Beira-Rio por 2 a 1, o Colorado sucumbiu à pressão no México e caiu por 3 a 1. Sobis também não marcou, mas não foi por falta de vontade. Chegou a pedir a bola para cobrar um pênalti e balançar a rede, mas errou a pontaria. No fim da duelo, o discurso era bem diferente daquele de 2011.

- Estou feliz, cara. Foi um jogo maravilhoso. A verdade é que o certo seria ganharmos só por três gols, mas por quatro ou cinco. Independente de ser o Inter ou quem quer que seja, estou na final. Poucas vezes na minha vida me senti tão bem em um lugar, recebendo tanto carinho - afirmou o atacante, que foi às lágrimas com a vitória mexicana.

No fim das contas, o Tigres perdeu a final para o River Plate, e Sobis não teve a chance de ser tricampeão da América antes do clube colorado. O atleta voltou ao Brasil no início deste ano para defender o Cruzeiro. No primeiro turno do Brasileiro, em agosto, fez o que não havia feito na Libertadores e aplicou três gols na vitória cruzeirense por 4 a 2.

- Todo mundo sabe que o Inter é meu time do coração, mas esse é meu trabalho. É difícil falar do momento do Inter, mas eu desejo boa sorte - disse.

O LANCE! procurou o jogador, mas ele não quis se pronunciar sobre a partida.

Contudo, foi a público na última semana para desmentir o "boato" de que havia pedido para não estar em campo na decisão deste domingo.

- Não teve nada disso, trabalhei normalmente, estou pronto para o jogo. Nunca teve nenhuma conversa com ninguém do clube sobre jogar ou não jogar. Será um jogo importante, contra o Internacional que vive uma situação que eu, Rafael, não tenho nada a ver - resumiu.

Livre do descenso, com 48 pontos, e longe da briga na parte de cima da tabela, o Cruzeiro não tem mais pretensões na temporada. Já a situação do Colorado é bem complicada. A duas rodadas do fim do Brasileiro, a equipe está em 17º lugar, com 39 pontos, três atrás do Vitória. Para escapar da iminente queda, o time precisará vencer a Raposa, torcer por tropeços dos baianos e ainda buscar os três pontos contra o Fluminense, na última rodada.

Embora não esteja confirmado como titular, Rafael Sobis deve começar a partida no Beira-Rio, pois Arrascaeta está suspenso. De herói em conquistas a carrasco em eliminações, o menino de Erechim volta a entrar na rota do Inter. Resta saber se o destino do jogador - que tantas alegria deu à torcida colorada - é selar, por fim, o primeiro rebaixamento da história de seu antigo clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos