Após acidente da Chape, Boca Juniors anuncia que não fretará mais voos

Após a tragédia que matou 71 pessoas na queda do avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, visando a disputa da final da Sul-Americana, o Boca Juniors anunciou que não fretará mais voos para viajar com sua delegação.

"Não me incomoda muito deixar de voar em voos fretados. Talvez perderemos algum tempo, mas trabalharemos para que isso não aconteça. Falamos sobre isso na quarta à noite sobre esse tema, creio que é o mais conveniente para o Boca. Me parece correta a decisão do Angelici (presidente do clube) de viajar em voos de linha. Nos acomodaremos aos horários", disse o técnico Guillermo Barros Schelotto.

Segundo informações do Diário Olé, o pedido foi feito pelos próprios jogadores e acatado pela diretoria. A partir de agora, o Boca utilizará apenas voos de linha.

A delegação da Chapecoense foi em um voo comercial até Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e de lá fretou a viagem para Medellín, na Colômbia, com a companhia LaMia. O avião caiu há poucos minutos do aeroporto e tirou a vida de 71 pessoas, entre elas 19 atletas da Chape.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos