Voltar a ser Camilo: meia usa semana de treinos para decidir na reta final

Camilo foi contratado para municiar o ataque do Botafogo e assim vem fazendo. Mas inegavelmente a contribuição do camisa 10 ao time estava sendo muito mais direta nos primeiros jogos. Nos últimos dois meses, apesar de ter continuado como o principal articulador da equipe, o rendimento caiu. Mas o preparador físico do Glorioso, Ednilson Sena, já esperava o declínio, e entende que a maior pausa no calendário - embora por um motivo trágico - seja benéfica para que o atleta tenha uma grande atuação no último jogo do ano.

 

- É um jogador que eu sempre coloquei como exemplo. É comprometido e procura fazer tudo para melhorar a performance. Ele veio de um campeonato atípico, só com 26 jogos no ano. A queda de rendimento era esperada. Jogador não aguenta. Precisávamos dessa folga. Até porque ele faz o time jogar - disse o preparador físico do Glorioso, que ainda aproveitou para completar:

 

- O Camilo comanda também a bola parada... ele acaba tendo um desgaste muito grande. É uma semana importante, agora, para descanso, fortalecimento e voltar com o "tanque cheio" - concluiu Ednilson Sena sobre o camisa 10.

 

O campeonato de poucos jogos e também de baixo nível técnico, citado por Ednilson, é o da Arábia Saudita. O meia alvinegro estava no Al-Shabab, do país localizado no Oriente Médio. Aos 30 anos, chegou e mudou o modo de jogar do Botafogo, ampliando consideravelmente o repertório de jogadas da equipe.

 

Seguramente ninguém gostaria, pelos motivos que levaram ao adiamento, de não jogar neste fim de semana. Mas se a pausa se fez necessária, que seja usufruída. Principalmente por quem é tão importante para o Botafogo e para a Chape como o camisa 10, um dos destaques deste Campeonato Brasileiro.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos