Morten Soubak não é mais o técnico da Seleção Brasileira de handebol

Técnico da Seleção Brasileira feminina de handebol desde 2009, o dinamarquês Morten Soubak não continuará no cargo no ciclo olímpico para Tóquio-2020. Após a vitória de sexta-feira sobre o Uruguai no Torneio Quatro Nações, que está sendo disputado em Belém, no Pará, ele confirmou sua saída.

- Sim, nesta semana eu disse para as meninas que é meu último campeonato com a Seleção. É isso. Eu agradeço as jogadoras, todo mundo no Brasil, foi uma passagem bonita, muito feliz. É isso, esse é o último passo que faço com a seleção. Eu tenho um contrato que acaba no fim do ano e é isso. Já falei várias vezes que eu já virei brasileiro, mas agora é diferente, talvez um dia eu estou de volta para o Brasil, quem sabe. Nesse período, acaba agora. Eu não tive a procura nem proposta da Confederação, então era um sinal que era o fim mesmo - disse ao SporTV.

Despedida com título

Neste sábado, na partida que marcou a despedida do treinador, o Brasil ficou no empate com a Eslováquia por 21 a 21. Por ter maior saldo nas partidas contra Uruguai e Cuba (61 a 41), as anfitriãs foram campeãs.

Morten Soubak chegou ao Brasil em 1995, voltou para a Dinamarca e, em 2005, retornou para comandar o time masculino do Pinheiros, onde sagrou-se campeão brasileiro. Em 2009, assumiu a Seleção Brasileira feminina para fazer história no país. Conduziu a equipe ao ouro no Pan-Americano de 2011 e, em 2013, conquistou o título mundial na Sérvia.

Em 2015, alternou bons e maus momentos. Faturou o bicampeonato pan-americano nos Jogos de Toronto, mas viu o Brasil ser eliminado precocemente no Mundial da Dinamarca - derrota para a Romênia nas oitavas de final. Nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, nova frustração com a eliminação nas quartas de final diante da Holanda.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos