Grama sintética causa preocupação, e Fla trabalha para superar obstáculo

  • Mauricio Mano/Site Oficial do Atlético-PR

O Flamengo encara o Atlético-PR neste domingo, pela última rodada do Brasileirão. A partida é encarada como complicada para os rubro-negros, já que o adversário é forte jogando em casa e também precisa da vitória para carimbar uma vaga na Libertadores. Além disso, uma coisa preocupa e o Fla terá que superar mais este obstáculo: o gramado sintético da Arena da Baixada.

O campo do time paranaense já foi criticado por algumns jogadores de equipes rivais durante o campeonato, que alegaram que era mais difícil de se jogar. Entre os rubro-negros, o piso pouco habitual nos estádios brasileiros causa preocupação. Tanto que o técnico Zé Ricardo vem comandando alguns trabalhos no campo de grama sintética inaugurado no Ninho do Urubu desde o início da semana passada. Além disso, no treino da última terça-feira, o campo 3 do centro de treinamento foi molhado para aumentar a velocidade e dinâmica do jogo. Tudo para ajudar os jogadores a se adaptarem às condições que encontrarão na Arena da Baixada

O volante Willian Arão admitiu que a grama sintética vai deixar a partida mais difícil para o Flamengo. Porém, ele disse que a equipe precisa superar isso para terminar o Brasileiro na segunda posição.

"Sabemos que vai ser um jogo complicado por conta da qualidade do Atlético-PR e também por causa do gramado ser diferente daquele que a gente está acostumado a jogar. Mas temos que encarar a partida e fazer o nosso melhor em busca de um resultado positivo. O Flamengo quer terminar o Campeonato Brasileiro na segunda colocação e, para isso, precisa superar qualquer obstáculo", disse Arão.

Quer receber notícias do Flamengo de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos