Procon multa Rio-2016 por atrasar reembolso do público com ingressos

O Procon-RJ aplicou multa de R$ 588.216,15 ao Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016 pelo atraso no reembolso de torcedores que revenderam ingressos por meio da plataforma oficial da entidade. A informação foi publicada nesta sexta-feira pela Folha de São Paulo.

Em novembro, o Comitê informou que 120 mil pessoas ainda não haviam recebido o dinheiro de volta. Procurada nesta semana pelo L!, a entidade afirmou que o número já diminuiu, mas não soube precisar quantas pessoas ainda estão à espera.

Os organizadores disseram ainda que a lentidão se deve ao fato de que muitas pessoas apresentaram dados de CPF divergentes dos cadastrados no momento de pedir o estorno, o que gerou o bloqueio da transação pelos bancos. O público deve acessar www.rio2016.com/reembolso e preencher os campos.

O prazo inicial para que o Comitê fizesse os depósitos era 19 de outubro, um mês após o encerramento dos Jogos Paralímpicos. Mas ele não foi cumprido, sob justificativa de problemas técnicos no momento de efetuar os pagamentos, sobretudo no caso de quem utilizou cartão de débito.

Em uma tentativa de acelerar o processo, o Rio-2016 enviou e-mail aos clientes pedindo dados bancários para o depósito em conta corrente. Um serviço por telefone também foi colocado à disposição.

O diretor de Comunicação do Comitê, Mario Andrada, disse ao L! em novembro que o problema não era a falta de dinheiro, apesar de o órgão ainda ter pendências financeiras com fornecedores.

A arrecadação do Comitê com os Jogos Olímpicos foi de R$ 1,2 bilhão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos