Apesar de 5 a 0, presidente do São Paulo fica na bronca com arbitragem

O São Paulo goleou o Santa Cruz por 5 a 0 neste domingo, no Pacaembu, mas o resultado elástico não impediu críticas contra a arbitragem da partida. O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva ficou indignado com a expulsão de Cueva. O árbitro Paulo Schleich Volkopff considerou que o peruano tentou simular um pênalti no primeiro tempo e aplicou o segundo cartão amarelo.

- Estamos muito felizes com um jogo desses, mas houve ainda uma coisa triste, que faz mal ao futebol brasileiro: a arbitragem. Coisas assim muitas vezes nublam jornadas como essas e é lamentável. Tem coisas que a gente fica assim sem entender - disparou o mandatário, na saída do Pacaembu.

Presente em uma das cabines do Pacaembu, toda a cúpula do São Paulo se indignou no momento da expulsão de Cueva. Leco já reclamava no intervalo sobre a atuação do árbitro.

No mais, o presidente era só alegria depois do embate. Não quis confirmar a negociação com o atacante Christian Colmán, do Nacional do Paraguai (PAR), e exaltou a chegada do técnico Rogério Ceni.

- A chegada dele nos anima, e acredito que ele virá ainda mais perfeccionista e com cobranças. Foi um ano difícil, com altos e baixos, mas esperamos títulos para o ano que vem - declarou o dirigente.

O São Paulo agora entra e férias e se reapresenta no dia 4 de janeiro, quando inicia a pré-temporada no CT da Barra Funda. O time já estava garantido na Copa Sul-Americana 2017 e, com a goleada, terminou o Campeonato Brasileiro na 10ª colocação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos