Phil Rajzman é bicampeão mundial de Longboard na China

Quase uma década depois de conquistar o primeiro título mundial do Brasil no Longboard, o carioca Phil Rajzman volta a levantar o troféu de campeão da Liga Mudial de Surfe (WSL, em inglês) com a vitória no Jeep World Longboard Championship 2016 na China. A decisão foi contra o sul-africano Steven Sawyer, que impediu uma final brasileira neste domingo em Riyue Bay, na Ilha Hainan, ao barrar Rodrigo Sphaier nas semifinais. Poderia ser uma repetição do título de Phil Rajzman em 2007 na França, quando ele foi campeão num duelo verde-amarelo com Danilo Rodrigo.

- Isso nem parece ser real, é quase inacreditável. Este evento é muito incrível porque nós, longboarders, nos encontramos poucas vezes no ano e parecemos ser uma grande família. Todos são excelentes pessoas e grandes competidores, então ganhar o título mundial de novo com todo esse apoio que recebo aqui é fantástico. Estou realmente muito feliz - disse Phil Rajzman.

O campeão mundial de 2016 surfou de forma incrível no último dia do campeonato, combinando perfeitamente as manobras mais tradicionais do pranchão, como o hang ten e hang five, com as mais modernas, como batidas e rasgadas, nas ondas de Riyue Bay, na Ilha Hainan. Ele já havia feito uma final na China em 2014, mas só agora consegue repetir o título conquistado em 2007 na França.

- Em 2007, eu era bem jovem e não trabalhei tanto para conseguir o título, aliás, nem pensava muito em ser campeão mundial. Este agora é diferente, nove anos mais tarde e eu trabalhei muito duro para manter o meu surfe num nível elevado, para enfrentar competidores bem mais jovens do que eu. Vejo agora que todo o trabalho e esforço valeu a pena e tudo isso é muito importante para mim, é a maior vitória da minha carreira - contou.

Phil Rajzman começou o último domingo em segundo lugar na bateria vencida pelo norte-americano Taylor Jensen que fechou a batalha por vagas nas quartas de final. Depois, despachou o inglês Ben Skinner e voltou a enfrentar o bicampeão mundial de 2011 e 2012, Taylor Jensen, nas semifinais. Desta vez, derrotou o californiano de forma espetacular, arriscando tudo na sua última onda, que valeu nota 9,20 e a virada no placar para 15,53 a 15,50 pontos.

O carioca garantiu o Brasil na decisão do título do Jeep World Longboard Championship, pois o surfista de Saquarema (RJ), Rodrigo Sphaier, tinha acabado de perder a primeira semifinal. Foi também numa disputa acirrada contra o sul-africano Steven Sawyer, que levou a melhor por uma pequena vantagem de 15,10 a 14,83 pontos. Sphaier estava confiante, pois nas quartas de final tinha feito os recordes do domingo contra o defensor do título mundial, Piccolo Clemente, nota 9,53 e 17,80 pontos, contra 16,60 do peruano, que tentava o tricampeonato mundial e desta vez terminou em quinto lugar na China.

O sul-africano também tinha passado por um bicampeão, o australiano Harley Ingleby, melhor do mundo em 2009 e 2014, na abertura das quartas de final. Na decisão do título, Steven Sawyer começou bem a bateria com nota 8,50. No entanto, Phil Rajzman praticamente garantiu a vitória nas duas primeiras ondas que surfou e valeram notas 8,17 e 9,17. O sul-africano tentou a virada até o fim, mas o máximo que conseguiu foi uma nota 7,93 e o placar ficou em 17,34 a 16,34 pontos a favor do brasileiro.

- Estou muito feliz. Nem consigo acreditar em tudo isso. Eu sei que poderia ter feito algumas coisas na bateria para ganhar, mas estou contente pelo segundo lugar como se tivesse vencido o título. Cada bateria que disputei hoje (domingo) era como um bônus. Eu já estava em êxtase na quarta fase e sinto que posso ir para casa orgulhoso por ter feito a final - disse Steven Sawyer, que estreou no Mundial de Longboard ficando em último lugar no ano passado.

O carioca Phil Rajzman faturou 12.000 dólares pela conquista do título mundial da WSL e o sul-africano Steven Sawyer ganhou 6.000 dólares pelo vice-campeonato no Jeep World Longboard Championship 2016. Empatados em terceiro lugar nas semifinais, Rodrigo Sphaier e Taylor Jensen receberam 3.500 dólares, enquanto o peruano Piccolo Clemente levou 2.000 dólares pelo quinto lugar no campeonato.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos