Campeão Thiago Braz é o número 1 do Ranking do salto com vara

O grande destaque brasileiro no Ranking Mundial de Atletismo da IAAF em 2016 é Thiago Braz da Silva, número um do salto com vara, com a marca de 6,03 m, obtida na conquista da medalha de ouro nos Jogos do Rio de Janeiro. Além de recorde brasileiro e sul-americano, o resultado obtido a 15 de agosto, no Engenhão, é também recorde olímpico. A marca é a sexta melhor de todos os tempos.

Na última competição antes da Olimpíada, em 22 de julho, Thiago havia vencido o Meeting Internacional de Salto com Vara, na cidade de Schlanders, na Alemanha, com 5,90 m, a 4ª marca no Ranking deste ano.

O campeão olímpico é a grande estrela do País no Ranking, mas não está sozinho. Um exemplo é que no Ranking Olímpico outdoor, categoria adulta, que conta três atletas por país em cada prova, brasileiros entram 55 vezes entre as 50 melhores em suas provas, de acordo com as estatísticas publicadas no site da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF). São 29 marcas masculinas e 26 femininas. No total, representantes do Brasil entram nas listas em 30 provas individuais (15 entre os homens e 15 entre as mulheres) e nos quatro revezamentos olímpicos, dois em cada gênero.

Nada menos do que 13 dos ranqueados estão entre os top 20 em provas individuais, além das quatro equipe de revezamento, o que é uma referência importante para organizadores de competições internacionais.

No masculino, além de Thiago Braz, outro Top 10 é Wagner Domingos, número 4 do mundo no lançamento do martelo, com 78,63 m, resultado alcançado no Meeting de Celje, na Eslovênia, em 19 de junho. A marca garantiu ao pernambucano novo recorde sul-americano e qualificação para a Olimpíada, competição em que foi finalista.

No feminino, duas brasileiras estão entre as 10 melhores do mundo em provas individuais: Fabiana Murer, no salto com vara, e Erica Rocha de Sena, nos 20 km marcha. No ano em que anunciou a sua aposentadoria das provas, aos 35 anos, Fabiana obteve o melhor resultado pessoal da carreira ao saltar 4,87 m a 3 de julho, em São Bernardo do Campo (SP). A marca garantiu o 2º lugar no Ranking Mundial, além de ser recorde brasileiro e sul-americano.

Já Erica Sena terminou a temporada em 4º lugar nos 20 km, com 1:27:18. O resultado, novo recorde brasileiro e sul-americano, foi obtido na conquista da medalha de bronze do Campeonato Mundial de Marcha, a 7 de maio, em Roma. A pernambucana já havia batido o recorde sul-americano a 19 de março ao ganhar prata na etapa de Dudince, na Eslováquia, da IAAF Race Walking Challenge 2016, com 1:28:22, 8ª marca no Ranking Olímpico.

Os revezamentos masculinos 4x100 (38.17) e 4x400 m (3:00.43) também estão bem colocados - ambos em 8º lugar, enquanto o 4x100 m feminino (42.59) ocupa a 9ª posição. Já o 4x400 m das mulheres terminou a temporada na 19ª colocação, com 3:30.27.

Outros sete homens e duas mulheres estão entre os 20 mais bem posicionados na lista em 10 provas. Destaque para Luiz Alberto de Araújo, 13º no decatlo, com 8.315 pontos. Em 14º, está Darlan Romani no arremesso do peso, com 21,02 m. Na 17ª posição, aparecem Higor Silva Alves, no salto em distância (8,19 m/1.0), e Augusto Dutra, no salto com vara (5,70 m). Talles Frederico Silva está em 18º no salto com vara (2,29 m). Nos 400 m com barreiras, Mahau Suguimati ocupa a 20ª colocação, com 48.96.

Caio Bonfim está entre os 20 em duas provas: 20 km e 50 km marcha, ocupando o 16º e o 19º lugar, respectivamente. Ele bateu o recorde brasileiro das duas provas na Olimpíada do Rio ao terminar os 20 km na 4ª colocação, com 1:19:42, e os 50 km na 9ª, com 3:47:02.

No feminino, Geisa Arcanjo aparece em 18º lugar no arremesso do peso, com 18,27 m, enquanto Fernanda Borges ocupa a 19ª colocação no lançamento do disco, com 62,74 m.

Indoor - No Ranking Mundial em Pista Coberta, o Brasil tem cinco atletas entre os 20 melhores do mundo. Assim como nas provas em estádios, os destaques são representantes do salto com vara. No masculino, Thiago Braz terminou a temporada em 3º lugar, com 5,93 m, recorde sul-americano obtido em fevereiro, em Berlim, na Alemanha.

No feminino, Fabiana Murer ficou em 7º, com 4,71 m, resultado conseguido em fevereiro, em Estocolmo, na Suécia. As outras brasileiras no Ranking são Rosangela Santos, 16ª nos 60 m, com 7.17; Keila Costa, 17ª no salto triplo, com 13,94 m; e Fabiana Moraes, 19ª nos 60 m com barreiras, com 8.08.

Apoio - Dos atletas mais bem ranqueados, Aldemir Gomes, Augusto Dutra, Darlan Romani, Mauro Vinícius Duda, Wagner Domingos, Fabiana Murer, Jorge Vides e Thiago Braz integraram o Programa Bolsa Pódio do Governo Federal, conforme aprovado pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) e Ministério do Esporte, dentro do Plano Brasil Medalhas Rio 2016.

Já Andressa de Morais, Caio Bonfim, Erica Sena, Fernanda Borges, Geisa Coutinho, Geisa Arcanjo, Keila Costa, Julio Cesar de Oliveira e Luiz Alberto de Araújo fizeram parte do Programa Nacional Caixa de Apoio a Atletas de Alto Nível de 2016.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos