Vagner Mancini afirma que manterá o DNA da Chapecoense

A reapresentação da Chapecoense está marcada para o dia 3 de janeiro. Apesar da proximidade do início da pré-temporada, a diretoria do Verdão do Oeste mantém cautela no que diz respeito ao anúncio dos reforços para 2017. De acordo com o técnico Vagner Mancini, o clube tem trabalhado de forma intensa para acelerar o processo de reconstrução do time após a tragédia no mês passado, que matou 71 pessoas incluindo jogadores, comissão técnica e dirigentes da Chape, além de jornalistas.

- É uma coisa até atípica. Normalmente, nos cubes, quando você vira o ano já empregado, você vai atrás de sete, oito atletas, às vezes dez. Nunca tinha visto um time que necessitaria de 25 atletas, no mínimo. Tem sido realmente desgastante - disse, o comandante da Chape, em entrevista ao Seleção SporTV, nesta quinta-feira.

Mancini também comentou que cerca de dez atletas já estão informalmente acertados com a Chapecoense.

- Já temos alguns atletas, perto de dez já acertados. Claro que eu não posso falar nada de nomes, mas nós ainda não tivemos tempo de assinar contrato com esses caras - explicou.

O treinador também descartou qualquer hipótese de se desfazer dos jogadores que não viajaram à Colômbia para a final da Copa Sul-Americana.

- Acho importante, nesse momento, a gente manter alguns atletas que já estavam no elenco até para que você possa manter o DNA do clube, a filosofia que já havia sindo implantada. Você não pode jogar fora todas as suas informações. Infelizmente, dentro do avião, muitas informações foram embora, então acho inteligente o clube resguardar o pouco que nos resta - comentou.

Por fim, Vagner Mancini agradeceu a ajuda de clubes brasileiros que se ofereceram a emprestar jogadores à Chape, mas lamentou a postura de alguns que não oficializaram a ação na prática.

- Muita gente ofereceu ajuda até com atletas sendo pagos após o acidente, mas na prática isso não tem acontecido. A gente não pode ser injusto, que algumas equipes tem, sim, dedicado muito tempo à Chapecoense, a gente exalta isso. Mas outras equipes, não - disse, complementando:

- Existe uma grande diferença entre você ajudar cedendo atletas com salários pagos neste momento difícil da Chapecoense e existe um outro ponto que é você oferecer atletas que você não quer no seu elenco. Há uma bela diferença - concluiu.

Na próxima temporada, a Chapecoense disputará Campeonato Brasileiro, Campeonato Catarinense, Copa Libertadores, Primeira Liga, Copa do Brasil, Recopa e Copa Suruga.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos