FPF responde e critica declaração de candidato à presidência do Sport

Evandro não perdeu tempo e respondeu em nota oficial emitida pela FPF. Segundo a nota, a entidade classificou a postura do candidato à presidência do Leão como ''desrespeito'' aos clubes do campeonato e aos torcedores do rubro-negro. A Federação ainda denominou como ''inaceitáveis'' e ''digna de repúdio'' as declarações de Arnaldo Barros.

O presidente ainda ressaltou que o Campeonato Pernambucano é a única maneira de uma equipe do estado disputar a Copa do Nordeste, principal competição da região no primeiro semestre, e para a Copa do Brasil. A disputa do campeonato sem os titulares ainda implicaria em quebra de contrato com patrocinadores, o que impediria entrada de receitas para o clube, segundo a nota oficial.

A eleição do Sport será realizada entre o candidato da situação, Arnaldo Barros e o candidato da oposição, Wanderson Lacerda. Em contato com o 'Superesportes'', Evandro afirmou que votará em Wanderson:

- Vou votar em Wanderson. Não posso votar em um candidato que quer destruir o Estadual e acha que a rivalidade centenária com Náutico e Santa Cruz não vale de nada. Quem pensa assim não pode ser presidente de um clube tão popular como o Sport.

Veja a nota oficial da FPF:

A Federação Pernambucana de Futebol, por seu presidente ao final assinado, considerando sua responsabilidade institucional para com o futebol Pernambucano e, em especial, em atenção aos reclamos dos clubes filiados que disputam nosso Campeonato Estadual, ante as reiteradas manifestações do candidato à presidência do Sport Club do Recife, Dr. Arnaldo Barros, contra o próprio campeonato, vem dizer:

1- O Sport Club do Recife orgulha o Futebol Pernambucano pela sua grandeza e representatividade, sendo, inquestionavelmente, a rivalidade sadia entre o próprio Sport e seus coirmãos, consolidada em mais de um século de disputas do Campeonato Estadual, a principal razão do contínuo crescimento e valorização da instituição Sport Club do Recife.

2- O desrespeito do candidato para com os demais clubes Pernambucanos - adversários em campo - nos estaduais, é proporcional ao desrespeito para com os torcedores do próprio Sport que se orgulham dos quarenta títulos conquistados no Campeonato Estadual.

3- As alegações e justificativas do candidato na tentativa de desqualificar o Campeonato Estadual e seus coirmãos que com ele disputam o título, são inaceitáveis, merecendo o repúdio da FPF e de todos os demais clubes filiados.

4- Assim, buscando restabelecer a verdade, necessário se faz registrar o que segue:

a) O Campeonato Estadual é a única via de acesso - por classificação - para a disputa da Copa Nordeste, Copa essa, edificada, exatamente pela força e representatividade dos Campeonatos Estaduais.

b) O Campeonato Estadual é a via prioritária, hoje, de classificação para a Copa Brasil, pois as vagas para a disputa dessa Copa são das Federações Estaduais e não dos clubes, de modo que o acesso a mesma pelo ranking nacional se constitui como via segundaria e, só existe, por concessão das federações.

c) A afirmação do candidato - atentatória a dignidade do Campeonato Estadual - de que disputara o estadual com uma equipe sub isso ou aquilo e não com sua equipe principal, implicara em quebra de contratos com patrocinadores, ensejando sérias repercuções financeiras para o clube, afora, firme posicionamento de respostas das entidades que dirigem o futebol Brasileiro no âmbito nacional e estadual.

d) A afirmação do candidato de que o estadual não é uma competição a ser disputada pelo seu clube, por não estar à altura do mesmo, se constitui, tal qual outras afirmações, como insustentáveis e injustificadas, pois, foi e é, graças a força e representatividade do Campeonato Pernambucano que a Federação Pernambucana de Futebol se constitui como uma instituição forte e respeitável, razão, dentre outras, de possibilitar que esta federação tenha antecipado, só em 2015, para atender temporária necessidade financeira do Sport Clube do Recife, através de recursos próprios e de terceiro, a importância de quatro milhões de reais, como aliás consta do balanço do clube.

Por fim, registra a FPF que a não participação de um clube filiado no Campeonato Estadual acarreta impedimento de disputar a Copa Brasil e o Campeonato Brasileiro, bem como qualquer outra competição internacional.

Inexistindo qualquer outro assunto relevante que exija posicionamento da FPF, assina o presidente.

Evandro Barros Carvalho

Recife,15 de Dezembro de 2016

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos