Protagonismo crescente: o perfil de Euriquinho, vice de futebol do Vasco

  • Paulo Fernandes / Flickr do Vasco

Eurico Angelo Brandão de Oliveira Miranda, o Euriquinho, tem a sua história ligada ao Vasco. Filho do presidente Eurico Miranda, começou a trabalhar efetivamente no clube ao mesmo tempo que seu pai começava a primeira gestão, em 2001. No início desta semana, conquistou um maior protagonismo assumindo a vice-presidência de futebol e vira peça-chave do clube para a temporada de 2017.

Segundo dos quatro filhos de Eurico Miranda, Euriquinho começou aos poucos a caminhada no Vasco. Ao lado dos irmãos, Mário e Álvaro, foi funcionário do gabinete do pai em sua passagem pela Câmara dos Deputados do Rio de Janeiro, entre os anos de 1995 e 2002. Neste período, ainda era colaborador, mas quando seu pai assumiu o clube pela primeira vez, trilhou o seu caminho no futebol como assessor especial da presidência.

Perto dos 40 anos, Euriquinho é considerado nos corredores de São Januário como o primeiro nome da linha sucessória de Eurico Miranda na presidência do Vasco. Ainda não há definição se o pai se candidatará à reeleição no fim do ano que vem. Pessoas próximas não descartam a possibilidade de Euriquinho disputar o pleito, caso a reeleição não siga em frente. Um possível sucesso do projeto depende também de como o futebol renderá em 2017. O pontapé inicial foi dado.

Temperamento forte e polêmicas na carreira

O temperamento de Eurico Brandão é considerado forte assim como o de seu pai. Trabalha diariamente nos bastidores do Vasco e é visto como fiel defensor de ideias que acreditam ser benéficas para que o clube tenha êxito nos seus objetivos. Firme, tem uma relação cordial com os funcionários da sede, mas passa por polêmicas que se sobressaem em momentos delicados.

Euriquinho passou por duas grandes fortes episódios neste semestre. Após a eliminação para o Santos na Copa do Brasil em São Januário, o então assessor especial da presidência discutiu veementemente com o árbitro. Segundo a súmula, ele "chamou o quarteto de ladrões, que o mundo dá voltas e que eles se encontrariam pelos aeroportos".

Outro caso aconteceu após o jogo contra o Avaí, pela Série B do Campeonato Brasileiro, também em São Januário. Na ocasião, torcedores protestaram contra o presidente Eurico Miranda e Euriquinho, que se encontrava na área social, foi defender seu pai e a confusão cresceu. Foi necessário o auxílio de policiais e a utilização de spray de pimenta para acalmar os ânimos.

Comando do futebol não é novidade

Eurico Brandão sempre ocupou o cargo de assessor da presidência durante as duas gestões de seu pai. Agora como vice-presidente de futebol, porém, a função encarada por ele não será novidade. Desde quando José Luis Moreira ocupava o cargo, Euriquinho exercia o comando do futebol.

Quando Moreira se licenciou, o poder de decisão aumentou. Somente não a ponto de ultrapassar o presidente do Vasco. Nesta temporada, por exemplo, Euriquinho desejava dispensar o então técnico Jorginho antes, mas Eurico Miranda logo resolveu garantir o treinador por confiar no trabalho na luta pelo acesso - que foi selado.

Quer receber notícias do Vasco de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos