Saída de Oswaldo paralisa conversas, e Rildo não deve ficar no Corinthians

Um ano e meio de contrato, apenas 22 partidas realizadas, dois gols marcados e diversos problemas físicos. Após trajetória contestável com a camisa do Corinthians, o atacante Rildo deve deixar o clube ao fim de 2016, quando vence seu contrato. Há poucos dias, a perspectiva era totalmente diferente, pois o jogador de 27 anos agrada ao técnico Oswaldo de Oliveira, que pediu sua permanência para 2017. Na última quinta-feira, Oswaldo foi demitido, as conversas pela renovação paralisadas e a saída tornou-se provável.

- Ainda não existe nada definido, vamos decidir sobre a situação - diz Flávio Adauto, diretor de futebol do Corinthians, indicando a indefinição da permanência de Rildo após a saída de Oswaldo de Oliveira.

Com Oswaldo, era praticamente certo que Rildo ficaria. Apesar de ter jogado pouco em 2016 por conta das sucessivas lesões, o jogador teve oportunidades, fez um gol e terminou o ano com expectativas positivas. Apesar da avaliação interna ter sido de dúvida, a diretoria até agendou reuniões para discutir a renovação. Os encontros com o empresário do jogador, José Galante, foi adiado pelos problemas médicos do presidente Roberto de Andrade e agora estão interrompidos. A conclusão dos representantes é que Rildo não interessa mais e, como está livre, já busca novos rumos para 2017.

Rildo pode ser o terceiro jogador a deixar o Corinthians após o fim do Brasileirão. Antes dele já saíram Willians, devolvido ao Cruzeiro, e Isaac, devolvido ao Botafogo-SP. Nos próximos dias, há chance de outros jogadores deixarem o clube: Alan Mineiro, que negocia com o Paraná, e Gustavo e Jean, que foram contratados em 2016, mas devem ser emprestados para adquirirem mais experiência.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos