Wenger se irrita e diz: 'Se Sánchez quiser ir para a China, que vá'

O técnico Arsene Wenger não gostou muito dos questionamentos recebidos acerca de uma possível transferência de Alexis Sanchéz para o futebol chinês. Em coletiva de imprensa na última sexta-feira, ele se irritou com as perguntas.

- Se ele (Sánchez) quiser ir para a China, que vá. Por agora, existem temas que me preocupam mais, como a partida contra o Manchester City - reclamou Wenger.

Autor de 14 gols na temporada, o atacante chileno vem sendo assediado por clubes como Hebei China Fortune, que é comandado pelo técnico Manuel Pellegrini. Seu contrato com os Gunners termina em junho de 2018. No próximo domingo, o Arsenal enfrenta o City no Etihad Stadium, às 14h (de Brasília).

- Esse assunto está encerrado, não há mais nada a dizer. Alexis e Özil têm mais 18 meses de contrato. Não vejo porque tanta urgência no tema. Talvez falte criatividade na imprensa, que sempre fala do mesmo assunto - finalizou, também reclamando sobre as perguntas com relação ao contrato de Özil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos