Silêncio, incerteza e pressão marcam busca de técnico pelo Corinthians

O Corinthians completa nesta quinta-feira uma semana sem técnico. O período de busca por um substituto para Oswaldo de Oliveira tem sido marcado por silêncio da diretoria, críticas e sugestões nos bastidores e, principalmente, falta de convicção da cúpula alvinegra.

Como mostrado pelo LANCE!, o Timão tem dificuldade de encontrar um perfil ideal para seu novo comandante. Até por isso cogitou diversas opções pouco semelhantes entre si. Guto Ferreira, Vanderlei Luxemburgo, Jair Ventura, Paulo Autuori, Reinaldo Rueda e Marcelo Oliveira foram alguns dos que entraram na pauta. Uma reunião entre a cúpula alvinegra foi realizada no Parque São Jorge na última quarta-feira, mas a indefinição prosseguiu.

O problema é que todas as opções levantadas esbarram em empecilhos (financeiros, contratuais, de resistência interna, entre outros). As conversas são conduzidas pelo presidente do clube, Roberto de Andrade, o diretor de futebol Flávio Adauto e o gerente Alessandro Nunes. Contudo, conselheiros e pessoas influentes no clube tentam dar seus "pitacos", o que aumenta o leque de opções e também as restrições aos candidatos.

Em meio a isso, nenhum dirigente corintiano tem falado com a imprensa. Na última sexta-feira, Adauto concedeu entrevistas a diversos veículos de comunicação, mas depois se calou. Os cartolas não têm atendido aos telefones dos jornalistas.

A expectativa corintiana era anunciar o novo técnico até esta quinta-feira, quando Roberto de Andrade viajará aos Estados Unidos. Ele passará as festas de fim de ano no País e só retornará ao Brasil na primeira semana de janeiro.

O elenco corintiano se reapresenta no próximo dia 11 e estreia na Florida Cup, em Orlando, uma semana depois.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos