Troca entre Fabiano e Robinho fica mais perto, mas Verdão tem cautela

As negociações pela troca de Fabiano por Robinho avançaram nas últimas horas. O Cruzeiro, dono de 40% dos direitos econômicos do lateral-direito, deve adquirir mais 10% que hoje pertencem a empresários, ficar com 50% e repassar este montante ao Palmeiras em troca dos 50% que os paulistas têm de Robinho.

Embora esse modelo de negócio já esteja praticamente definido, informação publicada pelo site "Superesportes" e confirmada ao LANCE! pelo estafe de Fabiano, o Palmeiras considera que a situação "não é tão simples assim". No clube, há quem aposte em uma resolução apenas depois da virada do ano.

Até por isso, o clube não deu sequência a nenhuma negociação envolvendo o lateral-direito João Pedro. O jovem disputou apenas uma partida no Brasileirão e recebeu sondagens de alguns clubes interessados em tê-lo por empréstimo, como Atlético-PR, Bahia e Red Bull. A indefinição com Fabiano, porém, fez a diretoria travar qualquer conversa sobre a saída dele.

A questão é que muitas partes estão envolvidas na negociação. Os direitos econômicos de Robinho estão divididos entre o Palmeiras, o Coritiba e mais de um grupo de empresários. Já os direitos de Fabiano são fatiados entre o Cruzeiro, o empresário dele, Rogério Messias, e André Cury, investidor que o levou à Toca da Raposa.

É preciso acomodar os interesses de todas as partes, além do fato de a atual legislação não permitir que empresários tenham percentual de direitos de atletas. Ou seja, nos contratos em definitivo que Fabiano e Robinho assinarão respectivamente com Palmeiras e Cruzeiro, apenas os clubes ou os próprios jogadores podem aparecer como donos dos direitos.

Fabiano está emprestado pelo Cruzeiro ao Palmeiras até 31 de dezembro deste ano, enquanto Robinho foi cedido à Raposa até o fim de 2017. O valor fixado para compra é o mesmo para os dois: 3,5 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões). Os contratos deles com os clubes originais também vencem na mesma data: dezembro de 2019.

O lateral-direito fez 10 jogos pelo Palmeiras e marcou um gol, justamente o que garantiu o título brasileiro, contra a Chapecoense. Já o meia marcou 10 gols em 30 jogos pelo Cruzeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos