Justiça nega pedido de liberdade, e 27 corintianos seguem presos no Rio

A Justiça do Rio de Janeiro negou nesta segunda-feira pedido de 14 corintianos, que tentavam revogação da prisão preventiva. Eles estão detidos no Complexo de Bangu desde 23 de outubro, quando houve uma briga dentro do Maracanã entre torcedores e policiais militares antes da partida entre Flamengo e Timão.

Alegando não ser "minimamente razoável a tese da defesa dos acusados", o juiz Marco José Mattos Couto, do plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, indeferiu o pedido feito pela defesa dos torcedores. A argumentação dos advogados é de que até hoje não foi marcada audiência de instrução e julgamento dos acusados, o que "imporia a expedição de alvarás de soltura".

Desta forma, 27 torcedores do Corinthians seguem presos e devem passar o Réveillon atrás das grades. Três dos detidos conseguiram habeas corpus.

Os presos foram enquadrados por crimes de lesão corporal, dano qualificado, provocar tumulto em locais de jogos, resistência qualificada e associação criminosa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos