Entenda como Palmeiras e Guerra podem fazer Santos desistir de Berrío

Depois de Marlos Moreno, Victor Ibarbo, Ibarguen e Copete, o Santos focou suas atenções em mais dois jogadores do Atlético Nacional, da Colômbia: o meia Alejandro Guerra e o atacante Orlando Berrío. Após acerto de Guerra com o rival Palmeiras, Berrío também é mais um alvo praticamente descartado na Vila Belmiro.

A negociação entre Guerra e Verdão, aliás, é considerada pelo Peixe como o grande entrave na contratação de Berrío. Pelo venezuelano, o Alvinegro pretendia pagar cerca de R$ 5 mi, mas o Palmeiras bateu o martelo e fechou acordo por praticamente o dobro do valor.

No início das tratativas, os colombianos pediam ao Peixe cerca de R$ 12 milhões para liberar Orlando Berrío, e o representante santista tentava reduzir a pedida. Após acerto palmeirense com Guerra, contudo, dirigentes do Atlético aumentaram o valor do negócio para R$ 20 milhões e forçaram a desistência santista. O representante Luiz Taveira esteve na Colômbia ainda nesta semana e retornou ao Brasil sem o jogador.

A explicação para quem participou das negociações é a de que o Palmeiras inflaciona o mercado. Os colombianos acreditam que o futebol brasileiro em geral tem o mesmo poder financeiro apresentado pelo Verdão nas conversas por Guerra. O Santos, apesar de ter equilibrado as contas em 2016, ainda está muito longe de ser uma potência em contratações.

Além de Guerra e Berrío, o Peixe também teve esperanças reduzidas nas contratações de Cazares, Gabigol, Marcos Guilherme e Robinho. O clube ainda aguarda resposta do Vitória em relação à proposta feita pelo atacante Marinho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos