Arsenal busca empate improvável após levar três gols do Bournemouth

O Arsenal foi valente e buscou um empate improvável em 3 a 3 após levar três gols do Bournemouth. Os Gunners imprimiram uma pressão incrível na reta final da partida para sair da casa do rival com pelo menos um ponto na bagagem. Aos anfitriões, resta lamentar o recuo excessivo e o fato de ter ficado com um a menos na segunda etapa.

Com o empate, o Arsenal segue em quarto, agora com 41 pontos. Já o Bournemouth tem 25, na nona colocação.

O Arsenal esteve irreconhecível no primeiro tempo diante do Bournemouth. Fora de casa, os Gunners não souberam segurar o adversário e sentiram muito a falta de Özil, que ficou fora do confronto por estar doente.

Arsène Wenger optou por Iwobi na vaga do alemão, mas o que se viu foi um Bournemouth mais envolvente e que, mesmo contra um gigante do futebol inglês, não se intimidou e foi para o ataque.

E os dois primeiros gols do Bournemouth foram um sinal de que as coisas não estavam boas para o Arsenal. Aos 16 minutos, Daniels, completamente livre, recebeu pela esquerda, deu um lindo corte no atrasado Bellerín e chutou na saída de Cech. Atordoado, o time londrino levou o segundo logo em seguida, em pênalti cobrado por Wilson.

Atrás no placar, o Arsenal estava sem poder ofensivo. As finalizações eram tortas, deixando Boruc com pouquíssimo trabalho. Na segunda etapa, os visitantes até ensaiaram uma pressão mais intensa, chegando a ter 77% de posse de bola. Mas faltava a criatividade de Özil.

O Bournemouth voltou a levar perigo e teve um gol anulado. Nada que atrapalhasse os planos dos anfitriões, que levaram vantagem novamente pelo lado direito do Arsenal. Desta vez, Fraser deslocou Bellerín, o juiz nada marcou e o meia avançou para fazer o terceiro.

Wenger colocou o time para frente lançando Lucas Pérez na vaga de Iwobi. E o time melhorou. No primeiro chute na meta, o Arsenal diminuiu com Sánchez, após desvio de Giroud. O gol animou os Gunners, que partiram para cima e fizeram o segundo, após o francês tocar e Pérez acertar lindo chute.

Gosling teve a grande chance de fazer o quarto e praticamente matar o jogo, mas tentou colocar no ângulo e mandou para fora. No lance seguinte, Francis levou o vermelho e deixou o Bournemouth com um a menos. O técnico Eddie Howe tirou seus homens de frente para tentar segurar o resultado. Mas nos acréscimos, Giroud recebeu cruzamento e deixou tudo igual. Os anfitriões ainda tivera uma chance, mas Cech fez boa defesa, segurando a igualdade.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos