Rio nota 10! Veja como estão as referências do futebol carioca

Os principais clubes do Rio iniciarão a temporada com boas referências de habilidade e um desafio maior para quatro jogadores. Camilo, Diego, Gustavo Scarpa e Nenê tentam honrar a responsabilidade de, novamente, ostentar bem a função de 'camisa 10' (embora Diego use a 35) e fazer com que Botafogo, Fluminense, Flamengo e Vasco alcem voos maiores.

Nesta terça-feira, o LANCE! ouvirá especialistas que foram ídolos em cada clube visando traçar um Raio-X dos craques do futebol carioca

O especial começa com um depoimento de um especialista em ser "camisa 10": Dirceu Lopes, que fez história no Cruzeiro e tem passagens pelo Fluminense e pela Seleção Brasileira, que analisa a responsabilidade de ser o condutor das jogadas de uma equipe de ponta e o atual momento do futebol carioca.

COM A PALAVRA

'Resgate da essência do futebol brasileiro'

DIRCEU LOPES

A mística da camisa 10 surgiu com Pelé, por ser aquele jogador que desequilibra. Vieram outros marcantes mas, com o passar dos tempos, o futebol brasileiro foi se adaptando demais àquela forma de privilegiar preparação física, nos moldes do futebol europeu, e os craques foram exportados para o exterior.

Quando clubes grandes do Rio de Janeiro voltam a dar espaço ao futebol-arte, privilegiando o toque de bola, a qualidade, é uma coisa importante para resgatar a essência do futebol brasileiro.

Durante o dia, o LANCE! traz um especial dedicado a cada referência de qualidade do Rio de Janeiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos