Guardiola explica declarações: "Não vou me aposentar em três anos"

  • Rui Vieira/AP

    Guardiola diz que não se aposentará nos próximos anos

    Guardiola diz que não se aposentará nos próximos anos

Além de falar do primeiro treino de Gabriel Jesus com os companheiros de Manchester City, o técnico Pep Guardiola aproveitou a entrevista coletiva para explicar suas declarações à rede americana "NBC" acerca de uma possível aposentadoria nos próximos anos. Segundo o comandante, ele disse que foi mal interpretado.

"Eu disse na entrevista que eu não vou treinar aos 60 anos, mas eu tenho só 45. Eu não vou me aposentar em dois ou três anos. Não estou pensando nisso. Amo o meu trabalho e estou no lugar perfeito, especialmente na Inglaterra. Mas eu quero fazer outra coisa na minha vida. Comecei jogando jovem e quero fazer outra coisa depois. Talvez tenha sido inapropriado dizer que eu estou começando a dar adeus", explicou.

Na entrevista, ele também declarou ainda que o City iria demorar pelo menos dez anos para entrar, de vez, na elite do futebol europeu.

"Quando eu comparei com Liverpool, Manchester United, Barcelona, Real Madrid, em termos de títulos, estamos atrás. Se as pessoas não entenderam isso eu peço desculpas. Se você comparar os títulos nos últimos 20 anos que o United conquistou... Nos últimos cinco ou seis anos o City é um dos melhores do mundo em termos de crescimento, realmente se tornou um clube forte, mas em termos de títulos ainda estamos atrás desses times nas duas últimas décadas", disse Guardiola, antes de finalizar:

"Eu nunca disse que o City era menor do que os outros. Vamos lutar até o fim da temporada pelos títulos e sou muito feliz de estar aqui. Sempre serei grato pela oportunidade e pelas pessoas que confiam em mim."

ANCELOTTI DÁ APOIO A GUARDIOLA

Guardiola ainda não conseguiu fazer o Manchester City, quarto colocado do Campeonato Inglês, a sete pontos do líder, decolar na temporada. Apesar disso, ele recebeu apoio de Carlo Ancelotti, seu sucessor no Bayern de Munique e que já treinou no Chelsea na competição.

De acordo com o técnico italiano, a falta de regularidade de um time sempre será culpa do treinador.

"Não me surpreendem as críticas. No futebol, quando as coisas vão bem, felicitamos aos jogadores e quando vão mal o treinador é o culpado."

Ancelotti falou ainda sobre a dificuldade da Premier League e revelou que não acha incomum os problemas de Guardiola no campeonato.

"Creio que quando um treinador chega a um campeonato novo nunca é fácil, sempre requer um tempo de adaptação."

Quer receber notícias do futebol internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos