Chape sobra na raça, vence São Paulo nos pênaltis e avança na Copinha

A Chapecoense conseguiu feito notável nesta terça-feira, em Capivari. Na segunda fase da Copa São Paulo de Juniores, o Verdão do Oeste encarou o favorito São Paulo, multicampeão na base em 2016, e conseguiu se classificar de forma épica. Na base da raça e da retranca, os catarinenses seguraram 0 a 0 no tempo normal e venceram por 4 a 2 nos pênaltis. O goleiro Tiepo foi o herói.

O primeiro tempo passou a impressão de que o São Paulo sobraria mais uma vez na Copinha. A Chape não tinha forças para atacar e quando conseguia passar do meio de campo, rapidamente a bola era recuperada pelos paulistas. O problema era furar a defesa catarinense, sólida e aguerrida.

Na segunda etapa, o técnico André Jardine, suspenso, deixou de ficar sentado em seu lugar na arquibancada e grudou em corrimão atrás do gol da Chapecoense para tentar orientar seus comandados, enquanto o preparador físico Kako Perez ficava à beira do gramado. Quem melhorou, no entanto, foi o Verdão do Oeste, cada vez mais perigoso em contra-ataques.

O tempo passou e tirou a tranquilidade tricolor. Os meninos de Cotia pareciam ter dificuldade até para domínios simples e se confundiam muito para tentar marcar as investidas da Chape. Em uma delas, já nos minutos finais, o goleiro Lucas Paes só foi salvo por bola na trave. Na sequência do lance, Rhainer, que havia cabeceado no travessão, foi expulso e o jogo terminou.

Nas penalidades, o estádio se dividiu em gritos pelo São Paulo e pela Chape, com os torcedores do Capivariano, que mais cedo avançou para a terceira fase e agora encara o time catarinense. O zagueiro Militão, uma das maiores promessas da atual geração sub-20 do Tricolor, e o meia Geovane perderam as cobranças paulistas. Ned marcou o gol decisivo do Verdão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos