Carille quer usar jovens, brecar novas saídas e mais reforços no Corinthians

Fabio Carille seria apresentado como técnico do Corinthians para 2017 após o treino de reapresentação do elenco nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava. Na véspera, entretanto, ele mudou o horário de sua entrevista coletiva para 14h30, com a ideia de falar à imprensa, comandar a primeira atividade do ano e ter tempo de viajar para Taubaté, onde o Timão sub-20 joga pela segunda fase da Copa São Paulo de Juniores. A nova logística definida pelo treinador tem uma explicação que vai ao encontro de seu projeto para 2017: mais espaço para os jovens jogadores nas competições ao longo da temporada.

- Já faço acompanhamento há muitos anos da base. Hoje (quarta-feira) minha coletiva está sendo essa hora porque vou a Taubaté ver o sub-20. Já tenho muitos jogadores no grupo. É não ter medo de colocar quando precisar, deixar trabalhando, dando confiança, e quando precisar colocar dentro de campo - disse Fabio Carille, que comandou dez jogos interinamente e agora assume de vez como técnico do Corinthians.

Carille também falou sobre chegadas e saídas de jogadores do elenco para 2017. Segundo ele, ainda não há definição sobre Uendel, que tem negociação avançada para atuar no Internacional, e nem sobre a possibilidade de contratações, como os já acertados Gabriel, Paulo Roberto, Fellipe Bastos e Pablo. Ele só confirma Kazim, o único dos reforços que já foi anunciado pelo clube além de Jô e Luidy, acertados desde o ano passado.

- Certo mesmo só o Kazim, que já assinou. Os outros são nomes que estão sendo observados há algum tempo. Temos o Cifut, onde tem jogadores do mundo inteiro sendo observados. Pelo tanto de jogador que saiu esse departamento passou a trabalhar mais, então estamos de olho em tudo o que mercado puder oferecer - disse o técnico, que só citou nominalmente Fellipe Bastos, respondendo a questionamento sobre a possibilidade de saírem jogadores caso os reforços venham.

- Definição de elenco vai depender muito da chegada de jogadores. Fellipe Bastos, por exemplo, é mais um cara que sai, não é o primeiro volante. Definição de elenco, empréstimos, vai depender da chegada de jogadores.

Carille ainda não assinou o novo contrato com o Corinthians, agora como treinador efetivado, mas já tem o acerto concluído. Ele deixa de receber como auxiliar e passa a um novo estágio na hierarquia da comissão técnica. Em entrevista coletiva curta, de poucas respostas, ele disse o que espera para 2017.

- O torcedor pode esperar preparação, dedicação e uma equipe muito organizada dentro de campo. Tenho certeza que será um ano de vitórias.

CONFIRA OUTRAS RESPOSTAS DE FABIO CARILLE EM SUA APRESENTAÇÃO:

CÁSSIO OU WALTER?

"Deixa os trabalhos começarem, mas até o fim da semana estará decidido, porque teremos o primeiro jogo".

CHANCE DE UENDEL SAIR

"Tudo passa por mim. Não tem nada certo ainda, são especulações que podem acontecer e o Corinthians está procurando fazer o melhor para todas as partes".

SAIRÁ MAIS ALGUÉM?

"Não queremos perder qualidade. Fagner viveu um excelente ano, Rodriguinho foi bem, Marlone e outros. A ideia é não perder ninguém e fortalecer mais ainda. Mas sabemos que até o fim de janeiro ainda corremos riscos".

OBJETIVOS

"Nesse momento penso em fazer a equipe jogar bem. Depois, chegar a título paulista ou uma nova condição depende de muitas coisas".

CONFIANÇA EM GARANTIAS DA DIRETORIA?

"Quando o Roberto falou que tinha ideia de trazer treinador para 2017 eu disse que podia trazer esse profissional o quanto antes, para ver o elenco, conhecer o elenco e trazer as necessidades. Assim o Roberto fez. Aquele período como interino foi minha auto-afirmação. Faltam alguns detalhes para concretizar minha situação no Corinthians em relação a contrato".

PROBLEMAS POLÍTICOS DO CLUBE

"Somos muito blindados em relação a tudo o que acontece no Parque São Jorge. Eu vou ser cobrado por vitórias, estou ciente de tudo o que pode acontecer".

NOVA GERAÇÃO DE TREINADORES

"Tem novos profissionais se capacitando, buscando seu espaço. Inter, Atlético-MG, outros, têm treinadores assim. Que os novos saibam aproveitar a oportunidade, mas que para o bem do futebol fiquem os melhores".

POR QUE CONVENCEU A DIRETORIA?

"Foi em cima da avaliação dos 28 dias que fiquei à frente da equipe, com seis jogos. Avaliaram e acharam positivo, meu nome foi muito bem aceito por conselheiros e dirigentes".

EFETIVAÇÃO DEPOIS DE SER DESCARTADO

"Minha ligação com o presidente é muito próxima e de confiança. Eles foram atrás do Rueda, o negócio não aconteceu, e a partir daí falaram do meu nome, que foi bem aceito".

BUSCA POR VOLANTES

"É uma das posições em que estamos buscando. Mas o Camacho não é volante. Do jeito que eu penso futebol usamos pela necessidade, mas ele é meia de criação, como jogou no Audax. Mas estamos de olho em todas as posições, e volante é uma delas".

SOBRE PROTESTOS DA TORCIDA NO CT

"O ano passado ficamos surpreendidos porque esperávamos que tivesse uma forma de protesto e não aconteceu. A torcida entendeu o que houve durante o ano e foi tranquilo. Mas nosso trabalho será vencedor, será um trabalho de vitórias. Se as coisas não acontecerem estamos cientes de que pode haver atribulações".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos