A Era Bernardinho foi a mais vitoriosa da história

Após pouco mais de 16 anos, Bernardinho se viu na mesma decisão do verão de 2000, a escolha entre o Rexona e a Seleção Brasileira masculina. Porém, desta vez, a opção do treinador foi pelo time carioca. O técnico responsável por quatro medalhas olímpicas, sendo duas de ouro e duas de prata, se dirige aos bastidores e deixa o comando técnico do time masculino a seu companheiro de time em Los Angeles-1984, Renan Dal Zotto.

Como se medalhas olímpicas não bastassem, Bernardo é considerado um divisor de águas na história do vôlei nacional. Ele assume um time que há duas Olimpíadas não chegava ao pódio e, com menos de um ano sob o comando técnico, levou os canarinhos ao título da Liga Mundial, com apenas uma derrota. O torneio só havia sido brasileiro em 1993, com a Geração de Ouro de Zé Roberto.

A Campeonato Mundial também era um sonho bem distante da Seleção masculina até então. Em 2002, em uma final eletrizante com a poderosa Rússia (3 sets a 2), o saque certeiro de Giovane Gávio deu à equipe o primeiro título da competição. Hoje, o time masculino é o tricampeão do Mundial.

Mas claro que o técnico mais exigente do vôlei não parou por aí. Confira os principais títulos de Bernardo de Rezende com a Seleção Masculina:

Liga Mundial: oito títulos - 2001, 2003, 2004, 2005, 2006 e 2007, 2009, 2010

?Camp. Mundial: tricampeão - 2002, 2006, 2010

Copa do Mundo: bicampeão - 2003 e 2007

?Copa América: campeão - 2001

Copa Sul-Americana: oito títulos - 2001, 2003, 2005, 2007, 2009, 2011, 2013 e 2015

Jogos Olímpicos: ouros - Atenas-2004 e Rio-2016; pratas - Pequim-2008 e Londres-2012

Momentos críticos

Apesar da brilhante carreira, até Bernardinho já passou por momentos críticos durante estes 16 anos. Além de ser cornetado por seu cárater explosivo e personalidade forte, o treinador já teve seu trabalho contestado em 2008, quando, em pleno Ginásio do Maracanãzinho, perdeu a final do título da Liga Mundial para os Estados Unidos.

Além disso, sob seu comando, a Seleção entregou a partida do Campeonato Mundial de 2010, perdendo para a Bulgária por 3 x 0. Mesmo assim, a equipe foi campeã após superar Cuba.

As convocações de Bernardinho também foram motivo de descontentamento. Além de deixar Murilo fora da Rio-2016, em 2007, ele deixou Ricardinho fora do Pan do Rio. Ambos os jogadores vieram à publico para criticar o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos