5-3-2, 4-3-3... Dorival explica alternativas táticas no Santos

  • Robson Ventura/Folhapress

Com cinco novos jogadores, o Santos ganhou não apenas reforços que podem melhorar o nível dos reservas, mas sim novas alternativas para a formação do time. Quem pensa assim é o técnico Dorival Júnior, que admitiu estar estudando outras maneiras de atuar na temporada em que o Peixe disputará Paulistão, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Libertadores.

Uma das ideias do treinador é testar o time no esquema 5-3-2, em que jogaria com dois laterais, um zagueiros, dois volantes, uma linha de três meio-campistas e dois atacantes, similar ao Chelsea, da Inglaterra. Porém, Dorival reitera que, apesar de gostar dessa distribuição tática, não fará nenhuma mudança drástica na equipe.

"Isso não vai ser uma mudança direta. Não vamos fazer com que esse tipo de situação seja aproveitada desde o início das competições e que mudemos completamente. Temos que criar possibilidades, melhorando o poderio ofensivo, defensivo... Trabalhando novas opções e possibilidades. Justamente por isso essa característica de mobilidade e troca de passes dos que chegaram. Que a equipe ganhe ao longo do ano uma alternativa. Não mudança completa. Pode ser eventualmente em uma partida, nova condição de ataque e defesa, isso se faz necessário. Depende da assimilação e desenvolvimento do que vai ser treinado. Se não avançar, podemos voltar ao que fazíamos e estava dando certo", pontuou.

Com Cleber, Matheus Ribeiro, Leandro Donizete, Vladimir Hernández e Kayke já à disposição, Dorival também contou como pensa em usar cada um dos cinco novos reforços.

"Cleber vem dentro de necessidade. Perdemos dois zagueiros com lesões importantes, que demandam tempo de recuperação. É um jogador rápido, de ótima bola parada, agressividade de combate forte, assim como Donizete em outro setor. Começamos a ter boas opções porque Leandro Donizete pode fazer com que o time jogue de uma maneira sem perder agressividade. Se caracteriza pela marcação, mas sabe jogar por trás, penetra bem, fazia bem na Ferroviária e mudou um pouco. Pode voltar a fazê-lo. Vladimir é meia que pode ser usado pelo lado como o Vitor. Vocês vão ver, vai nos ajudar muito. Participa muito, com qualidade, posse de bola, valente, que vai pra cima, tenta a finta... Característica que precisamos. Kayke também joga em algumas funções, referência saindo pra jogar, boa movimentação. Função importante porque Ricardo voltava a fazer esse movimento nos últimos jogos do ano passado quando se encontrava melhor que anteriormente. Matheus Ribeiro é um jogador que se destacou na Série B. Fez bela competição, foi um dos melhores passadores. Ambidestro, joga dos dois lados ou por dentro. Hoje observei melhor as características. Pode jogar em outras funções. Era o que eu esperava e ainda guardo mais um ou dois. Vejo elenco composto e preparado para a temporada", completou, se referindo a mais contratações.

O Santos terminou a temporada de 2016 atuando no esquema 4-3-3, com Vitor Bueno pelo lado direito, função que anteriormente era feita por Geuvânio e Marquinhos Gabriel.

Quer receber notícias do Santos de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos