Corinthians investe menos de R$ 10 mi por reforços e 'adia' novas buscas

O Corinthians já oficializou as contratações de seis reforços para 2017 e nos primeiros dias desta semana anunciará o sétimo nome, o do zagueiro Pablo, que desembarca no Brasil neste domingo para fazer exames médicos. Somando o investimento financeiro realizado na compra dos direitos econômicos de todos os que vieram até o momento, o departamento de futebol alvinegro aplicou R$ 9,1 milhões nas contratações. Por conta do alto valor gasto durante um período de crise financeira do clube, novos investimentos devem ficar para a janela do meio da temporada.

Um dos jogadores que o Corinthians pretendia de imediato era o atacante William Pottker, mas a Ponte Preta rejeitou uma oferta de R$ 6,7 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador de 23 anos e disse que só aceita fazer negócio depois do Campeonato Paulista. Já existe um entendimento mútuo a respeito da transferência em junho, mas o martelo não foi batido. As conversas ainda ocorrem, especialmente por influência do empresário Fernando Garcia, mas a visão do Corinthians não é mais de tanto otimismo.

Além de Pottker, o Corinthians tem outros alvos definidos, mas estes não demandariam investimento financeiro: Jadson, que negocia rescisão contratual no Tianjin Quanjian, da China, e Drogba, que está sem clube desde novembro do ano passado. Nas duas negociações não haverá compra de direitos econômicos, mas nenhuma delas também depende do Timão.

Entre os seis nomes já contratados e anunciados pelo Corinthians o mais caro foi Gabriel, que demandou investimento de R$ 6,7 milhões por 50% dos direitos econômicos pagos ao Monte Azul-SP, clube que tem parceria com a empresa que administra a carreira do volante. Os atacantes Luidy e Kazim, curiosamente, custaram o mesmo valor: R$ 1,2 milhão pagos a CRB-AL e Coritiba, respectivamente. Todas as operações envolvem parcelamento, e os quase R$ 10 milhões representam a soma total das compras na janela.

Em relação aos outros três jogadores, Jô estava sem clube antes de assinar com o Corinthians, Fellipe Bastos rescindiu contrato com o Al Ain (EAU) para fechar por dois anos e Paulo Roberto foi emprestado por uma temporada pelo Osasco Audax.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos