Mais Ganso ou mais Oscar? Meia do São Paulo pede calma: 'Mais Shaylon'

A pré-temporada do São Paulo tem foco na adaptação dos jogadores promovidos da base por Rogério Ceni. E a grande atração dos treinamentos e jogos-treinos até aqui é Shaylon. O meia deu duas assistências e marcou três gols contra FC Sarasota e, neste domingo, contra o Boca Ratón e viu comparações com Paulo Henrique Ganso e Oscar aparecerem. Mas...

- (É mais Ganso ou mais Oscar?) Mais Shaylon. Procuro assimilar tudo que vem de jogadores bons, tudo o que fazem, e jogar no meu estilo. Gosto do meu Comparações sempre vêm, todo mundo compara, mas é mais Shaylon. Eu estou fazendo meu papel, trabalhando firme, sendo profissional. O Rogério cobra disciplina. Tenho de treinar fazendo meu melhor. É difícil ser titular, tem grandes jogadores aqui no São Paulo, mas vou fazer meu trabalho - disse, em entrevista coletiva reproduzida pelo GloboEsporte.com.

O jogador de 19 anos se preparava para disputar a Copa São Paulo de Juniores quando foi orientado a tirar visto americano para integrar a delegação que está em Bradenton, nos Estados Unidos. Dois dias depois de ser chamado por Ceni, foi convocado para a Seleção Brasileira sub-20, mas viu o Mito barrar a viagem para o Equador, onde disputaria o Sul-Americano da categoria.

- Está sendo um ano muito especial. É um orgulho ser convocado, tenho vontade de jogar, mas o foco está aqui no São Paulo. Quando o Rogério me chamou, não tive dúvidas. Tenho de me firmar como profissional. É meu sonho. Eu tenho de esperar minha chance. Não vai ser fácil - avisou.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Shaylon:

Como está sendo a adaptação com os amigos da base?

A gente se sente mais à vontade. Convivi com eles praticamente dois anos. Fica mais fácil, temos nosso convívio, já nos conhecemos. Aos poucos vamos conhecendo os profissionais e nos adequando ao estilo deles também. Trabalhamos firme no ano passado, na base, para isso. Para quando chegasse a oportunidade no profissional, estarmos prontos, fazermos o melhor papel e agradarmos ao Rogério, ao torcedor e a todo mundo.

Qual seu estilo de jogo e o que pensa da empolgação da torcida com você?

Gosto de jogar pelo centro, às vezes pela direita, é onde estou mais acostumado. Onde o Rogério me colocar, estou disposto a jogar. Vou estar preparado. Tenho a cabeça boa em relação a isso (empolgação). Nosso ano (2016) na base foi muito bom. Trabalhamos para isso, para sermos reconhecidos e chegarmos a um alto nível. Faz parte. Temos de nos acostumar.

Mas Cotia pode ser a solução para o São Paulo?

Eu acho que pode. A molecada vem bem, vem trabalhando forte. Fizemos um grande ano. Todo mundo está pronto para o profissional. Conforme venham as oportunidades, vamos tentar aproveitar da melhor maneira possível, para fazer um bom papel no São Paulo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos