Cavalieri trabalha firme para voltar à fase de 2012 e bater recorde no Flu

  • NELSON PEREZ/FLUMINENSE F.C.

A temporada do Fluminense, que se inicia no dia 24 contra o Criciúma, pela Primeira Liga, tem ingredientes para tornar-se especial para Diego Cavalieri. De contrato renovado no fim de 2016 e livre da lesão que o tirou da retal final do Brasileirão, o camisa 12 está perto de tornar-se o terceiro goleiro com mais jogos pelo clube.

São 317 partidas de Cavalieri no Tricolor, todas como titular. Atuando contra o Criciúma e, em seguida, contra o Vasco, no Carioca, o goleiro igualará a marca de ninguém menos que Félix, ídolo tricolor e multicampeão na década de 70. Paulo Victor (365) e Castilho (697) lideram a lista.

Em 2017, Cavalieri voltará a ser dirigido por Abel Braga, com quem sagrou-se campeão brasileiro e carioca há cinco anos. Além dos títulos, o goleiro tem como objetivo recuperar a confiança dos torcedores do Fluminense, um pouco abalada após os resultados ruins nas últimas duas temporadas.

O ano de 2016 foi o mais complicado para o camisa 12 desde que chegou às Laranjeiras. Nas manifestações da torcida na sede do clube, Cavalieri foi um dos nomes questionados, assim como o capitão Gum. Mesmo que não estivesse tendo as atuações que o levaram à Seleção Brasileira, o camisa 12 não estava mal.

A fase mais difícil, no entanto, veio no fim da temporada. Em 7 de setembro, no Clássico Vovô disputado na Arena Botafogo, Cavalieri sentiu uma lesão muscular na coxa esquerda que o tiraria dos jogos até o fim do ano. Plenamente recuperado, está tendo boa participação na pré-temporada.

A expectativa alta sobre o 2017 de Diego Cavalieri tem explicação. Foi sob o comando da comissão técnica de Abel, entre 2011 e 2013, que o camisa 12 viveu seus melhores momentos no Flu. O ano de 2012, contudo, foi especial.

Cavalieri foi um dos principais nomes da vitoriosa temporada do Tricolor das Laranjeiras, que conquistou o Brasileirão e o Carioca naquele ano. Para coroar os títulos, o goleiro foi eleito o melhor da posição nas duas competições.

Foram 61 jogos em 2012, todos como titular, e 54 gols sofridos. A média de 0,89 gols sofridos/jogo na temporada é a melhor de Cavalieri em relação as demais com a camisa tricolor.

Abel Braga está de volta ao Fluminense com a mesma comissão técnica da última passagem no clube. Entre os profissionais, está o preparador de goleiros Marquinhos, que já está trabalhando com Cavalieri no CT Pedro Antonio.

Quer receber notícias do Fluminense de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos