Palmeiras deixa elenco mais "copeiro": 23 têm experiência em Libertadores

  • AP

    Alejandro Guerra foi campeão da Libertadores de 2017 pelo Atlético Nacional

    Alejandro Guerra foi campeão da Libertadores de 2017 pelo Atlético Nacional

Alexandre Mattos, diretor de futebol e principal responsável pela montagem do elenco do Palmeiras para 2017, não esconde que um de seus objetivos ao escolher os reforços para esta temporada era enquadrar o grupo em um "perfil de Libertadores". A julgar pelo número de atletas com alguma experiência na competição, deu certo: dos 31 disponíveis, 23 já conhecem o torneio - só é permitido inscrever 30.

"O Palmeiras está procurando mudar um pouquinho seu perfil, porque temos a Libertadores. O aprendizado passa por 2016, que não foi nada prazeroso (eliminado na fase de grupos). Fomos atrás de uma, duas, três pecinhas com perfil um pouco mais voltado para essa competição, que é nosso sonho nesse momento. Não que a gente não queria o Brasileiro, não que a gente não queria o Paulista, mas a Libertadores é um grande sonho", disse o diretor de futebol, ainda em dezembro, à "Rádio Jovem Pan".

No ano passado, 14 dos 30 inscritos tinham alguma experiência na competição continental e quatro já haviam conquistado o título: Alecsandro, pelo Internacional (2010) e pelo Atlético-MG (2013), Arouca, Edu Dracena e Robinho, todos pelo Santos (2011) - este último, que hoje joga no Cruzeiro, foi inscrito pelo Peixe na primeira fase, mas acabou substituído por Felipe Anderson nos mata-matas e não chegou a jogar.

Em 2016, apenas dois jogadores já haviam disputado a Libertadores pelo próprio Palmeiras: Fernando Prass (2013) e Cleiton Xavier (2010). Agora são 16: o próprio Prass, Zé Roberto, Egídio, Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo, Thiago Martins, Arouca, Thiago Santos, Dudu, Barrios, Rafael Marques, Alecsandro, Erik, Rodrigo e Vinicius Silvestre, sendo que os dois últimos foram inscritos no ano passado, mas não jogaram.

Alejandro Guerra veio do Atlético Nacional (COL), atual campeão, e Willian ergueu a taça pelo Corinthians em 2012. Com Alecsandro, Arouca e Dracena, agora são cinco campeões no grupo.

Felipe Melo (em 2002, pelo Flamengo, e em 2004, pelo Cruzeiro), Michel Bastos (em 2015 e 2016, pelo São Paulo) e Keno (em 2015, pelo Atlas-MEX), outros que chegam para este ano, também têm experiência neste torneio. Yerry Mina, que chegou no meio do ano passado, disputou pelo Santa Fe (COL). O mesmo vale para Fabiano, que participou da edição de 2015 pelo Cruzeiro.

Os atletas do grupo que não têm nenhuma experiência em Libertadores são o goleiro Jailson, o zagueiro Antônio Carlos, os meias Hyoran, Moisés, Raphael Veiga e Vitinho e o atacante Róger Guedes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos