Corinthians ensaia promoção de promessa da Copinha observada pelo Barcelona

  • Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Foram quatro gols marcados em seis partidas da Copa São Paulo de Juniores e, mais importante do que isso, jogadas de habilidade que impressionaram o torcedor do Corinthians no torneio mais importante das categorias de base. Aos 18 anos, Pedrinho é um dos melhores jogadores da Copinha em 2017 e tem chances reais de ser promovido ao elenco profissional  em fevereiro. Em reunião realizada na última semana, o clube deixou clara a ideia de seguir a formação do talentoso camisa 7 sob o comando de Fabio Carille entre os profissionais. A análise já é definitiva: Pedrinho tem talento suficiente para iniciar a transição ao grupo principal ainda nesta temporada.

Antes de se juntar a Giovanni Augusto, Rodriguinho e companhia, o meia terá um importante desafio nesta quinta-feira, às 19h30. Diante do Flamengo, o Corinthians joga na Arena Barueri por uma vaga nas semifinais da Copa São Paulo, quando enfrenta Juventus ou Bragantino.

Uma das esperanças do time do técnico Osmar Loss, Pedrinho está no Corinthians há quatro temporadas e começou a ter destaque de pouco tempo para cá. Durante a Copa São Paulo, os representantes do jogador foram informados de que um olheiro do Barcelona (ESP) colheu dados referentes ao desempenho do menino, e a notícia agitou o Timão para elaborar um novo contrato para a promessa, já que o atual vence no ano que vem e tem multa de "apenas" R$ 40 milhões.

"Estamos 'reconversando' o contrato, porque hoje existem muitos empresários assediando o Pedrinho, dizendo que ele só joga no profissional do Corinthians se assinar com tal empresário, outros dizendo que ele já deveria estar ganhando mais. Mas o menino tem cabeça boa, eu converso todo dia, peço para ele se manter firme, porque quem vai fazer ele jogar no profissional do Corinthians é ele mesmo, o talento dele, mais ninguém", explica Will Dantas, empresário que acompanha o menino desde quando ele tinha 11 anos.

Início turbulento, "ajuda" de apresentador de TV e destino inusitado

Pedrinho foi descoberto por olheiros da empresa de Will Dantas jogando futsal em Maceió, cidade onde nasceu. O tal olheiro comentou que "o menino era diferente", mas "muito mirradinho". O agente procurou a família do jogador e conseguiu um contrato no Vitória. Depois de um ano, Pedrinho foi dispensado do clube baiano porque não se desenvolveu fisicamente. "Tentei argumentar que ele tinha o mais importante, que era o talento, mas não deu certo", relembra o empresário.

Sem clube, o garoto retornou a Maceió aguardando novas oportunidades. Ex-cantor e com bom relacionamento no meio artístico, Will Dantas pediu ajuda ao apresentador de TV César Filho, que é torcedor ilustre do São Paulo e conseguiu uma semana de testes para o menino alagoano no Centro de Formação de Atletas de Cotia. Pedrinho concluiu o período, mas ao fim da semana foi informado de que não permaneceria.

"Ele disse que ia desistir do futebol. Vitória e São Paulo tinham mandado ele embora, então não adiantava insistir. Como eu tinha meio que plantado aquele sonho nele falei para não desistir, que eu daria um jeito de colocá-lo em algum canto", diz o empresário.

Will Dantas marcou uma avaliação no Santos em 30 dias, mas logo na semana seguinte à dispensa do São Paulo conseguiu por meio do advogado Luiz Felipe Santoro, então prestador de serviços do Corinthians, o contato de Fernando Alba, ex-diretor da base do clube alvinegro. Pedrinho conseguiu a chance de ser observado durante um jogo-treino, mas "sobrou" na escalação e entrou faltando cinco minutos para o fim da atividade.

"O Márcio (Zanardi, ex-técnico da categoria sub-17) me chamou, faltavam cinco minutos. Logo que entrei o Renan (Areias, volante do sub-20 na Copinha) me tocou a bola e eu chutei de longe, com um pouco de raiva. A bola foi na gaveta e esse é um dos gols mais importantes que fiz, ele mudou minha vida. Depois disso, o Márcio me aprovou", relembra o garoto.

Nos últimos anos, Pedrinho ganhou altura e massa muscular. O talento também foi desenvolvido pelas comissões técnicas da base, especialmente por Osmar Loss, com quem o meia deu o estirão que faltava para se tornar protagonista na base. Azar do Vitória e do São Paulo, e sorte do Corinthians.

"Sou muito amigo do pessoal do Vitória, e hoje eles me ligam dizendo 'p... que pariu, devia ter te ouvido'. Estava nas mãos do Vitória, depois do São Paulo, quase do Santos e parou no Corinthians", diverte-se o empresário.

Monitorado pelo Barcelona e provável integrante do elenco profissional ainda em 2017, Pedrinho tem 70% dos direitos econômicos detidos pelo Corinthians.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos