Cormier aceitaria enfrentar Jon Jones mesmo que rival estivesse dopado

Se alguém pensa que a história da rivalidade entre Daniel Cormier e Jon Jones acabou depois que o duelo entre ambos fficou mais uma vez no "quase" após o caso de doping de Jones, em julho, pode estar enganado. Segundo o atual campeão dos meio-pesados, ele aceitaria encarar seu maior rival mesmo que ele estivesse sob o uso de substâncias ilegais.

Em participação no programa The Herd, Cormier garantiu que não teria problema em encarar Jones mesmo se o rival estivesse dopado. Sua ambição de fazer a revanche é algo essencial para sua carreira.

- Se esse fosse o caso antes, então o cara que eu enfrentaria seria diferente da primeira vez por conta da política antidoping da Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos) Mas sim, eu o enfrentaria (mesmo sob uso de substâncias ilegais) Não importa. O competidor em mim e minha crença nos meus treinadores e minhas habilidades dizem que tenho que voltar lá. Não posso conviver com isso - garantiu o campeão dos meio-pesados.

Cormier ainda reforçou que a rivalidade entre ambos é especial, e por isso ele pretendia resolver as diferenças com Jones dentro do cage antes de se aposentar do MMA.

- Honestamente, quando tudo aquilo aconteceu em julho, eu teria o enfrentado dois dias depois. Não importa. Eu apenas queria enfrentá-lo. Estou lá para lutar e por causa de nossa história. E sou um competidor, preciso entrar lá. Isso significa muito pra mim. Minha vida e minha carreira não estariam bem se eu tivesse que me aposentar sem dividir o octógono com aquele homem mais uma vez - desabafou.

Daniel Cormier e Jon Jones se enfrentaram pela primeira vez em janeiro de 2015. O duelo foi vencido pelo ex-campeão após cinco rounds.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos