Herbert Burns encara russo invicto no One Championship: 'Será guerra'

Após um ano sem pisar no cage, Herbert Burns já sabe quando lutará novamente. O One Championship, maior evento de MMA da Ásia, marcou o próximo duelo do faixa-preta para o dia 10 de fevereiro em Kuala Lumpur, na Malásia. Herbert terá pelo frente o russo Movlid Khaibulaev que, assim como o brasileiro, está invicto no MMA. The Blaze sabe que não terá moleza e espera uma guerra contra o russo.

- O Movlid Khaibulaev é um cara completo, ele fez a maior parte da sua carreira no circuito russo, encarou vários adversários europeus. Como eu disse, é um lutador completo, tem a trocação boa, um wrestling bem ofensivo, finalizou na sua última luta, então também está trabalhando a parte de chão. Nunca tive moleza no One e não esperava nada diferente. Ele vem para mostrar serviço, mas terá pela frente um cara já consolidado no evento. Então, será um guerra! Treinei muito, estou sempre evoluindo, e vou sair vencedor desta luta - disse o casca-grossa.

No período que passou sem lutar, Herbert aproveitou para aperfeiçoar o seu jogo. Depois de uma temporada na Tailândia, berço do Muay Thai, o campeão Mundial de Jiu-Jitsu sem quimono treinou em Miami com seu irmão Gilbert Durinho, o treinador da Blackzillians Henri Hooft, e deu continuidade em Niterói, sua terra natal.

- Estou sempre treinando, sou um cara ativo. Faço dos meus treinos um estilo de vida. Depois dos intercâmbios que eu fiz no ano passado, voltei para Niterói e continuei treinando. E, nesse período, além do treino, tive tempo para ficar com a minha filha. Fiquei muito tempo na Ásia e estava com saudade dela. Então, foi muito positivo esse tempo que fiquei treinando no Brasil para essa luta - contou Burns.

Treinando a parte de trocação com Emerson Falcão (treinador de Muay Thai de José Aldo) e tendo como parceiro de treinos o atleta do UFC Thales Leites, Herbert contou que fez bastante sparring para não perder o ritmo de luta.

- Treino não faltou (risos). Fizemos muito específico e muito sparring, porque estou bastante tempo sem lutar. Foquei bastante em fazer sparring para ganhar ritmo. O treinamento foi muito proveitoso e eu não vejo a hora de chegar lá e entrar no cage para colocar tudo em pratica - explicou.

Dois seis combates que fez na carreira, Herbert venceu quatro por finalização. Apesar da evolução na luta em pé, Herbert quer usar o Jiu-Jitsu para sair com a vitória e anotar a primeira derrota da carreira do russo.

- O Jiu-Jitsu é meu carro chefe. Sempre que tiver oportunidade eu vou derrubar e usar o meu Jiu-Jitsu. E é o que tenho conseguido fazer ao longo da minha carreira no MMA. Tenho a maioria das minhas vitórias por finalização. Então, quando eu tiver oportunidade, vou tentar levar para o chão. Mas sem me expor. Melhorei muito na trocação, estou me sentindo confiante para trocar com qualquer um em pé, mas o Jiu-Jitsu é a minha principal arma. Tenho certeza que no chão eu terei ampla vantagem mas, no MMA, o mais inteligente ganha e não o mais valente - encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos