Santos busca acordo e quer mandar oito jogos e até 'decisão' no Pacaembu

O Santos quer fazer, no mínimo, oito jogos no Pacaembu nesta temporada, mesmo número de partidas que mandou no estádio da capital paulista se somado os últimos dois anos. O ânimo em relação ao estádio da capital paulista aumentou após as últimos reuniões com membros da prefeitura de São Paulo.

A ideia do presidente Modesto Roma Júnior, que mantém contato direto com o prefeito João Dória, é mandar um jogo da fase de grupos da Libertadores, um da fase de mata-mata (se classificar), um pelo Paulistão e quatro pelo Brasileirão, além de um amistoso já marcado para o dia 28.

A diretoria ainda sonha com uma campanha de finalista na Libertadores e, caso chegue à decisão, quer que semifinal e final sejam no Estádio Paulo Machado de Carvalho.

O preço do aluguel do estádio é o equivalente a 10% da renda do clube com bilheteria e 12% se o jogo for à noite. Nas tratativas com Dória, o Peixe quer diminuir o valor e tentar ganhar outros benefícios, já que agora será a equipe que mais vai alugar o estádio.

Eleito presidente do Santos no fim de 2014 com mais de 90% dos votos na Baixada Santista, Modesto passou a querer mandar mais jogos na capital desde a eleição de Dória, que assumiu a prefeitura neste ano. Além de apoiar o então candidato do PSDB, o agora prefeito foi convidado de honra para o amistoso do Alvinegro contra o Benfica, de Portugal, que celebrou o centenário da Vila Belmiro. Vale lembrar que Dória é torcedor do Santos declarado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos