Clayton cita sequência interrompida para explicar ano irregular em 2016

Maior contratação do Atlético-MG na última temporada, o atacante Clayton viveu um ano de altos e baixos em 2016. Durante o primeiro semestre, o jogador teve poucas chances. Na segunda metade do ano, ganhou oportunidades, mas não conseguiu a sequência de jogos que pretendia. Hoje, o atleta vive a expectativa de ser mais aproveitado pelo técnico Roger.

"Estou mais esperançoso por mais sequência de jogos e mais qualidade. Quando cheguei, no ano passado, eu não fiz boas partidas, o que acabou me deixando sempre como segunda ou terceira opção. Na minha melhor fase no Atlético, que aconteceu no final do ano, acabei sendo interrompido e não tive uma explicação", comentou o jogador, citando o período em que o time ainda era comandado por Marcelo Oliveira.

Das 46 partidas jogadas no ano anterior, Clayton marcou sete gols e ofereceu duas assistências, porém, nunca conseguiu se firmar e nem voltar a apresentar o futebol que chamou atenção nos tempos de Figueirense.

"O que faltou um pouco foi mais participação efetiva no ataque. Fazer mais gols e mais assistências. Ano passado, se eu não me engano, cheguei a fazer três gols em cinco jogos e acabei sendo interrompido. Mas espero dar uma sequência este ano, fazer mais gols e dar mais assistências para ajudar a equipe", concluiu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos