Elenco maior, R$ 24 milhões e "burocrata": a Libertadores do Santos

  • Ivan Storti/ Santos FC

    Santos reforçou elenco para a temporada

    Santos reforçou elenco para a temporada

Após quatro anos sem disputar a Libertadores, o Santos quer voltar com uma participação marcante à competição. Para ir longe, o clube separou verba para reforços, contratou profissionais para lidar com questões da Conmebol e também auxiliar na logística.

Com cinco atletas contratados, o Santos já gastou cerca de R$ 10,4 milhões nas compras de Cleber e Vladimir Hernández, sem contar com luvas para fechar com atletas que estavam em fim de contrato, como foram os casos de Leandro Donizete e Matheus Ribeiro. Kayke, emprestado pelo Yokohama Marinos, do Japão, também recebe luvas.

Mas o maior valor ainda será gasto. Isto porque o Peixe já teve a positiva do Wolfsburg, da Alemanha, para comprar o atacante Bruno Henrique por 4 milhões de euros (quase R$ 14 milhões). O negócio ainda não foi fechado pois as duas partes discutem o número de parcelas a serem quitadas pelo brasileiro. Um total de R$ 24 milhões em contratações.

O clube também fez investimentos que não apenas atletas para dar corpo ao elenco durante o maior campeonato da América. O ex-delegado da Conmebol Hildo Nejar passou a ser funcionário do time alvinegro para lidar com a entidade responsável pela Libertadores. Para auxiliar na logística, Alexandre Ceolim, ex-Atlético-MG, foi contratado.

Por fim, o departamento de futebol quer ter até 35 jogadores para toda a temporada, pois acredita que precisará de todo o elenco para disputar Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil ao mesmo tempo. Jogadores emprestados no começo deste ano retornarão ao fim do Paulistão.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos