Maldição da Disney? Após Guerrero e Elias, Corinthians tenta segurar Fagner

  • Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Mesmo atenta ao mercado em busca de reforços, em negociação com os conceituados Jadson e Drogba e satisfeita com o trabalho feito até agora na contratação de jogadores, a diretoria do Corinthians não tem tido dias fáceis. Em conversas com empresários e representantes de clubes internacionais, o Timão convive com a ameaça de perder uma de suas referências, que é o lateral-direito Fagner - o jogador, aliás, é o único remanescente de linha entre os campeões brasileiros de 2015. O Corinthians foi avisado de que há possibilidade de uma proposta ser apresentada em breve, mas por enquanto não há oferta oficial e nem discussão interna sobre o assunto.

Prova maior da segurança do Corinthians em torno de Fagner é que ele foi escolhido como representante do clube na Parada da Disney, evento realizado anualmente durante a Florida Cup e que ocorreu nesta sexta-feira em Orlando, nos Estados Unidos. Representar o Timão em um evento deste porte representa carinho da torcida, identificação e história no clube e aprovação da diretoria. Só não significa garantia de permanência no Corinthians... Longe disso.

O Corinthians participa da Florida Cup desde 2015, e nos dois anos enviou representantes ao evento da Disney: Paolo Guerrero na primeira vez e Elias da segunda. Coincidentemente, os dois jogadores deixaram o clube durante a temporada que iniciaram desfilando e tirando fotos com o Mickey e o Pateta e exibindo o símbolo do Timão. Em 2015, Guerrero saiu em maio para acertar com o Flamengo e em 2016 foi a vez de Elias ir embora - desta vez em agosto - para fechar com o Sporting (POR).

Agora, o Corinthians trabalha para que a "Maldição da Disney" não se repita com Fagner. O lateral está em sua quarta temporada seguida no clube e desde o ano passado tem sido convocado frequentemente para a Seleção Brasileira, o que aumenta a visibilidade e o assédio internacional. Aos 27 anos, ele ainda deseja uma boa transferência para a Europa, condição que os empresários têm buscado nos últimos meses. O contrato vai até dezembro de 2018.

Enquanto as propostas não aparecem, Fagner pensa no São Paulo e no clássico que decide a Florida Cup neste sábado, às 21h, e que pode dar seu segundo título com a camisa alvinegra. Ele também aproveita para se divertir na Disney. Assim como fizeram Guerrero e Elias nas últimas temporadas.

"Toda criança sonha com isso. É poder representar meu clube e ainda ter a oportunidade de estar próximo de um personagem tão importante para todas as crianças do mundo, que é o Mickey", disse.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos