Presidente do Palmeiras minimiza empate: 'O objetivo é ajudar a Chape'

O resultado com a Chapecoense foi o que menos importou para o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte. Depois de participar das homenagens às famílias afetadas pelo acidente na Colômbia, o dirigente disse que a principal meta no amistoso deste sábado era ajudar à população de Chapecó e ao clube que vive um período de reconstrução.

- Os valores envolvidos no jogo de hoje, envolvidos na situação que estamos juntos, eles são imensuráveis. Hoje estamos aqui esticando os braços e oferecendo ajuda à Chapecoense. Este é nosso objetivo. Representamos não só nossa imensa torcida, representamos vários clubes, representamos várias pessoas que gostariam de neste momento contribuir, ajudar, para poder reconstruir a Chapecoense. E o Palmeiras não vai medir esforços para ajudar a reconstruir a Chapecoense - afirmou o presidente.

- O jogo, para nós, valeu muito mais por contribuir com a Chapecoense, trazer um pouco mais de carinho à cidade. Nosso objetivo hoje é ajudar a Chapecoense - acrescentou.

Maurício acompanhou a diretoria da Chape ao entregar as medalhas do título da Copa Sul-Americana para as famílias dos que morreram no acidente. A diretoria do Verdão tem ajudado ao clube catarinense desde o acidente, no fim de novembro. No amistoso deste sábado, todo o valor da renda ficou com a Chapecoense, e os custos da viagem ficaram a cargo do Palmeiras.

Nathan, João Pedro e Amaral foram os jogadores emprestados pelo atual campeão brasileiro ao clube catarinense. O volante, inclusive, foi autor de um gol no empate em 2 a 2.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos