Opinião: Apesar do rival frágil, o Botafogo parece estar no rumo certo

As primeiras impressões do Botafogo de 2017 são inegavelmente positivas. Mesmo com a fragilidade do Rio Branco, o que era esperado aconteceu. E com um bônus. O entrosamento natural dos remanescentes do ano passado teve ainda a grata surpresa de Rodrigo Pimpão se destacando no único amistoso antes do início da temporada.

O atacante é surpresa não pelo apresentado, que a torcida alvinegra conhece há dois anos. Mas o momento em que ele volta a brilhar é importante para ele mesmo, visto que concorrentes já foram contratados e outros ainda podem chegar. E ainda há a disputa de espaço com os meias.

Montillo teve a movimentação que se espera de um meia de ligação; Roger foi seguro e deu à equipe um trabalho de pivô que inexistiu em 2016. Resultou em assistência para o segundo gol da goleada.

Dentre os reforços, somente o lateral-esquerdo Gilson não se destacou. Os outros ao menos tiveram alguma aparição importante. Mesmo Jonas, que participou do primeiro gol, mesmo sem ser tão incisivo neste primeiro teste. Por outro lado, Marcinho foi bastante participativo quando lhe substituiu.

Leandrinho e Pachu também mostraram estar à vontade para buscar mais espaço; os três volantes se entendem sem custo; os goleiros e os zagueiros foram muito pouco exigidos.

É pouco, é cedo. Mas o Botafogo parece estar num momento bom física e tecnicamente, especialmente considerando o período de início de ano. Mantida esta impressão, será decisiva na Libertadores.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos